Portugal
Bis de Kane ajuda Tottenham a terminar com sonho europeu do Paços de Ferreira
2021-08-26 21:40:00
Castores eliminados após derrota na segunda mão do 'play-off' da Liga Conferência Europa

Um ‘reforçado’ Tottenham venceu hoje o Paços de Ferreira, por 3-0, e qualificou-se para a fase de grupos da Liga Conferência Europa de futebol, com um agregado de 3-1, numa eliminatória à dimensão de David e Golias.

No episódio bíblico, o mais fraco, condenado à partida a perder, acaba por ganhar, mas esta é, normalmente, a exceção a uma regra que hoje o Tottenham, reforçado na equipa inicial por Eric Dier, Lucas Silva e, especialmente, Harry Kane, fez questão de anular, conseguindo virar a eliminatória a seu favor em 34 minutos, pelo ‘capitão’ e figura maior da equipa.

Kane não marcou (por muito pouco) aos 20 segundos de jogo, após passe longo de Romero, mas adiantou o Tottenham aos nove minutos, com classe e tranquilidade, após assistência de Bryan Gil, ‘bisando’ aos 34, num lance em que o finalista vencido da Liga dos Campeões em 2018/19 capitalizou um erro na saída de bola dos pacenses.

Lo Celso, aos 70, de livre, ainda desviado em Antunes, anotou o terceiro, fixando o resultado final, com um agregado de 3-1 para o Tottenham.

Em desvantagem na eliminatória e com a imagem beliscada pelo que não fez no primeiro jogo, o Tottenham levou para campo três ‘pesos-pesados’, deixando vários outros no banco, assim como uma atitude e agressividade bem diferentes, conseguindo, como se esperava, empurrar um nervoso Paços de Ferreira para a sua área.

Jorge Simão trocou cinco elementos e o sistema de jogo, apresentando-se com uma defesa a cinco, reforçada pelo regressado Maracás, após lesão, dois elementos no meio-campo, que passavam a quatro com o recuo dos alas, e apenas Denilson na frente.

A ameaça de Kane aos 20 segundos agravou os nervos de alguns jogadores, mais inexperientes, da formação lusa, colocando a nu alguma falta de rotina na defesa a cinco, e o golo do internacional inglês, pouco depois, também não ajudou.

Num jogo de sentido único, como era de esperar neste ‘duelo’ de David e Golias, o Paços viria a sofrer o segundo golo pouco depois da meia hora, resistindo a outras investidas dos ingleses, nomeadamente no remate ao poste de Bryan Gil (33 minutos).

No segundo tempo, os ‘castores’, sempre sob a batuta de Eustáquio, libertaram-se mais, deram uns passos em frente e conseguiram mesmo algumas movimentações interessantes no meio-campo dos ingleses, que, ainda assim, nunca perderam o controlo do jogo e dispuseram dos melhores lances de golo.

Lo Celso viria mesmo a marcar o terceiro, aos 70 minutos, num livre lateral desviado em Antunes, depois de algumas ameaças e antes de mais dois remates aos postes da baliza de André Ferreira, por Berwijn e Son.

Mas o Paços, que nunca se rendeu à superioridade contrária, também ficou perto de reduzir, quando Lucas Silva, isolado, falhou o ‘chapéu’ a Gollini, aos 71, e ainda num cabeceamento perigoso de Nuno Santos.

Jogo no Tottenham Hotspur Stadium, em Londres.

Tottenham – Paços de Ferreira, 3-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Karry Kane, 09 minutos.

2-0, Karry Kane, 34.

3-0, Lo Celso, 70.

Equipas:

- Tottenham: Pierluigi Gollini, Matt Doherty, Cristián Romero, Eric Dier, Ben Davies, Harry Winks, Giovani Lo Celso, Sessegnon (Pierre Hojbjerg, 63), Lucas Moura (Dele Alli, 84), Harry Kane (Son, 72) e Bryan Gil (Berwijn, 72).

(Suplentes: Brandon Austin, Davinson Sánchez, Sergio Reguilón, Maksim Paskotsi, Oliver Skipp, Nile John, Pierre Hojbjerg, Dele Alli, Son, Dane Scarlett, Berwijn e Dilan Markanday).

Treinador: Nuno Espírito Santos.

- Paços de Ferreira: André Ferreira, Jorge Silva, Flávio Ramos, Marco Baixinho, Maracás, Antunes (Fernando Fonseca, 76), Rui Pires, Stephen Eustáquio (Nuno Santos, 77), Juan Delgado (Hélder Ferreira, 69), Denilson Júnior (Douglas Tanque, 70) e Lucas Silva (Uilton, 77).

(Suplentes: Jeimes, Fernando Fonseca, Luís Bastos, Nuno Lima, Luiz Carlos, Matchoi, Ibrahim, Nuno Santos, Hélder Ferreira, Uilton, João Pedro e Douglas Tanque).

Treinador: Jorge Simão.

Árbitro: Ruddy Buquet (França).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Cristián Romero (30), Denilson Júnior (41), Antunes (49), Bryan Gil (63) e Rui Pires (64).

Assistência: 30.215 espetadores.