Portugal
Benfica perde com Real Madrid na final da UEFA Youth League
Redação
2020-08-25 18:55:00
Águias desperdiçam penálti que daria empate

O Benfica, finalista pela terceira vez, voltou hoje a falhar a conquista da UEFA Youth League, ao perder por 3-2 diante do Real Madrid, na final da sétima edição da prova, disputada em Nyon, na Suíça.

Depois de ter perdido as finais de 2014 e 2017, perante FC Barcelona e Salzburgo, o Benfica voltou a sucumbir no jogo decisivo, desta feita perante um conjunto madrileno que conquistou a competição pela primeira vez e que ‘vingou' os desaires impostos pelos ‘encarnados' nas meias-finais daquelas duas edições.

O Real Madrid sucede, assim, ao FC Porto, que tinha erguido o troféu na temporada passada, mas o desfecho poderia, eventualmente, ter sido outro, caso Tiago Dantas tivesse convertido uma grande penalidade no segundo tempo, que daria o empate 3-3 às ‘águias'.

Os madrilenos mostraram ser uma equipa extremamente pragmática e agressiva a defender, e incisiva nas ações ofensivas, o que lhe permitiu, desde logo, anular a entrada dominadora do Benfica e inaugurar o marcador, por Pablo Rodríguez, aos 26 minutos.

Sem espaços para atacar por dentro, tal a coesão dos ‘merengues', o Benfica procurava tirar partido de iniciativas de Úmaro Embaló e Tiago Araújo nas linhas, mas sem sucesso, sendo que, em cima do intervalo, o ‘azarado' Henrique Jocú marcou na baliza errada e dilatou a vantagem do Real Madrid, aos 45 minutos.

Mesmo jogando na sua posição de origem (médio ofensivo), mas não naquela em que se tem distinguido nos últimos anos (avançado), Gonçalo Ramos comprovou, mais uma vez, que já está noutro patamar competitivo e relançou o Benfica por duas vezes no jogo, ao marcar aos 49 e 57 minutos.

Contudo, pelo meio dos dois tentos do jovem avançado, Miguel Gutiérrez já tinha feito o terceiro do Real Madrid, aos 50 minutos, dificultando a reação benfiquista. Ainda assim, a formação comandada por Luís Castro esteve a ‘11 metros' de alcançar o empate, só que Luis López defendeu o penálti apontado pelo ‘capitão' Tiago Dantas, aos 67.

A pressão do Benfica acentuou-se com o passar dos minutos e aumentou a imprevisibilidade do desfecho da partida, que esteve próximo de ser alterado já em tempo de compensação.

Aos 90+4 minutos, Luis López opôs-se com agilidade ao remate de Gonçalo Ramos e, na sequência da jogada, viu Henrique Araújo acertar em cheio na trave, naquele que foi o último ‘suspiro' das aspirações ‘encarnadas' na Youth League.

Gonçalo Ramos terminou a sétima edição da UEFA Youth League com oito golos, sendo o melhor marcador da competição, a par de Roberto Piccoli, da Atalanta.

Jogo realizado no Centro Desportivo de Colovray, em Nyon.

Benfica - Real Madrid, 2-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Pablo Rodríguez, 26 minutos.

0-2, Henrique Jocú, 45 (na própria baliza).

1-2, Gonçalo Ramos, 49.

1-3, Miguel Gutiérrez, 50.

2-3, Gonçalo Ramos, 57.

Equipas:

- Benfica: Leo Kokubo, Filipe Cruz (Rafael Brito, 46), Tomás Araújo (Martim Neto, 90+1), Morato, João Ferreira, Henrique Jocú (Ronaldo Camará, 46), Gonçalo Ramos, Tiago Dantas, Úmaro Embaló (Luís Lopes, 63), Tiago Araújo e Henrique Araújo.

(Suplentes: Samuel Soares, Fábio Baptista, Adrian Bajrami, Rafael Brito, Martim Neto, Ronaldo Camará e Luís Lopes).

Treinador: Luís Castro.

- Real Madrid: Luis López, Sergio Santos, Pablo Ramón, Victor Chust, Miguel Gutiérrez (Alvaro Carrillo, 66), Antonio Blanco, Sergio Arribas, Iván Morante (Peter González, 73), Marvin Park (Xavier Sintes, 65), Carlos Dotor (Óscar Aranda, 73) e Pablo Rodríguez (Jordi Martín, 30).

(Suplentes: Toni Fuidias, Jordi Martín, Alvaro Carrillo, Xavier Sintes, Israel Salazar, Óscar Aranda e Peter González).

Treinador: Raúl González.

Árbitro: Chris Kavanagh (Inglaterra).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Pablo Ramón (22), Antonio Blanco (45+3), Úmaro Embaló (62), Leo Kokubo (75), Sergio Arribas (76), Rafael Brito (88) e Alvaro Carrillo (90+1).

Assistência: Jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.