Portugal
Belenenses exige que equipa da I Liga seja chamada de BSAD
Redação
2021-02-05 09:05:00
Clube do Restelo divulga comunicado onde apresenta decisões judiciais

O Belenenses reforçou na quinta-feira que a SAD, a disputar a I Liga portuguesa de futebol após a separação das duas entidades, “em absolutamente nada representa” o emblema e os valores do clube do Restelo.

“O Clube de Futebol «Os Belenenses» reafirma perante o país desportivo que o jogo disputado no Jamor entre o FC Porto e a BSAD – nome pelo qual a FPF [Federação Portuguesa de Futebol] assume o registo de uma sociedade desportiva, registo esse que a LPFP [Liga Portuguesa de Futebol Profissional] ignora – em absolutamente nada representa o nosso emblema, os nossos valores, a nossa forma de estar na vida e no desporto e tão pouco os 101 anos da nossa história”, pode ler-se.

Em comunicado assinado pela direção presidida por Patrick Morais de Carvalho, o Belenenses elencou o processo que levou ao afastamento do clube com a sociedade desportiva liderada por Rui Pedro Soares, pois “a desinformação persiste, em proveito comercial da BSAD e de várias entidades para as quais é mais apelativo dizer que quem compete na Liga NOS é o Belenenses e não a BSAD”.

“É com estupefação que o Belenenses encara o espetáculo mediático que todas as semanas é servido ao povo português, com constantes referências a uma história e uma identidade que a BSAD não tem”, expressou o clube da 'Cruz de Cristo'.

A liderar atualmente a primeira divisão distrital de Lisboa, suspensa devido à pandemia de covid-19, o Belenenses clarifica que jogadores históricos do clube “não jogaram na BSAD”, que “tão pouco alguma vez ganhou campeonatos de Portugal, o campeonato nacional ou taças de Portugal, troféus que continuam bem visíveis” no museu do Estádio do Restelo.

“Se, na próxima época, o FC Porto se deslocar ao Estádio do Restelo para, na Taça de Portugal, nos defrontar – algo que muito apreciaríamos –, por certo cumprirá a tradição de depositar uma coroa de flores na estátua de Pepe. Algo que não faz quando defronta a BSAD”, apontou, em alusão ao jogo de quinta-feira entre as duas formações, para a 17.ª jornada da I Liga (0-0).

O Belenenses afirma que “nunca é tarde” para que o país desportivo, a imprensa, os rivais históricos e a SAD “assumam de uma vez por todas que aquela equipa não é o Belenenses, não representa o Belenenses e não comprou por 500 euros uma história de 101 anos”.

“O Clube de Futebol «Os Belenenses» e os órgãos eleitos pelos sócios continuarão firmes na defesa do nosso emblema, da nossa história e do nosso nome. Com a razão do nosso lado, não deixaremos passar impunes todos os que tentam roubar-nos a identidade, nem todos os que com o golpe compactuam e lucram”, concluem.

O clube e a SAD dos 'azuis' estão afastados desde o início da temporada 2018/19, quando o protocolo de utilização do Restelo pela SAD terminou e esta mudou a equipa profissional para o Estádio Nacional, no Jamor.

A Codecity, detida por Rui Pedro Soares, comprou 51% da SAD do Belenenses em 2012, mas as duas partes acabaram por entrar em litígio, seguindo-se várias ações em tribunal, com o clube a tentar impedir que a SAD usasse o seu nome e símbolos, tendo vendido, em julho de 2020, os 10% de capital que ainda possuía na sociedade.