Portugal
Associações distritais alargam início dos campeonatos seniores até novembro
2020-09-19 11:20:00
Medida tomada face à covid-19

As associações de futebol (AF) estão a dispersar o arranque à porta fechada dos campeonatos distritais seniores entre setembro e novembro, após um cancelamento global em 2019/20, devido à pandemia de covid-19.

A Divisão de Elite da AF Aveiro e a Divisão de Honra da AF Viseu deram o mote no último fim de semana, terminando um hiato competitivo de seis meses, embora sob a ameaça de abandono de sete clubes viseenses a partir da quinta jornada, por discordarem das condições financeiras e logísticas estipuladas para o início da época.

A AF Porto, a maior do país, com quase 400 clubes, será a única a regressar ao ativo entre hoje e amanhã, através da Divisão de Elite, enquanto o fim de semana seguinte assinalará o começo da I Divisão da AF Viseu e dos campeonatos locais da Graciosa e de São Miguel, nos Açores, onde é permitido público nos recintos até 10% da lotação.

As provas nas ilhas Terceira e de São Jorge principiam entre 03 e 04 de outubro, bem como os escalões da AF Horta, incumbida de albergar em simultâneo o campeonato dos Açores, repartido em sistema rotativo anual pelas três associações do arquipélago, cuja Autoridade de Saúde Regional também viabilizou o início do futebol de formação.

O primeiro fim de semana do próximo mês trará ainda a estreia de todos os níveis competitivos em Évora, Lisboa, Viana do Castelo e Vila Real, tal como sucederá na Divisão de Honra da AF Coimbra, na I e II Divisões e no campeonato sub-22 da AF Aveiro, na Divisão de Elite da AF Castelo Branco e na I Divisão da AF Santarém.

Uma semana depois, arrancam a Divisão de Honra da AF Bragança, a II Divisão da AF Beja e os escalões principais em Coimbra e Guarda, tal como a Divisão de Honra e os dois patamares mais baixos da AF Porto, antecedendo a entrada em ação da Divisão de Honra da AF Leiria e da I Divisão em Beja e Portalegre, aprazada para 18 de outubro.

A associação do maior distrito do país enfrentou mesmo uma tomada de posição de sete emblemas integrados na elite local, que criticaram o “início apressado e não consensual” em plena pandemia e sugeriram o adiamento dos campeonatos de Beja, sobrepondo razões sanitárias e financeiras a qualquer interesse competitivo.

Treze clubes leirienses também mostraram incómodo sobre a ausência de público e a eventualidade de suportarem gastos adicionais com a realização de testes ao novo coronavírus durante a época, empurrando o pontapé de saída da I Divisão para 25 de outubro, em conjunto com a Pró-Nacional da AF Braga e a II Divisão da AF Santarém.

Já o penúltimo mês do ano civil aponta ao princípio da Divisão de Honra e da I Divisão no distrito mais populoso da região minhota, agendado para 08 de novembro, numa altura em que ainda continuam por definir as datas de abertura da Divisão de Honra e da I Divisão da AF Madeira e dos dois escalões no Algarve e em Setúbal.

Em 25 de agosto, a Direção-Geral da Saúde (DGS) deu ‘luz verde’ ao regresso das competições desportivas seniores, aliviando as regras para o futebol e encarregando as federações e os clubes de avaliarem o risco de contágio pelo novo coronavírus.

A atualização das normas dispensa testagens semanais obrigatórias à covid-19, mas apenas autoriza às camadas jovens treinos “no período de até 45 dias anterior à participação em competições internacionais agendadas” ou de forma individualizada.

Segundo a Federação Portuguesa de Futebol, Portugal somava em fevereiro quase 220 mil jogadores de futebol e futsal, incluindo 25 mil atletas de recreação e lazer, tendo 13 das 22 associações distritais superado a fasquia de inscrições face a 2018/19.