Portugal
“As 2000 famílias do Campeonato de Portugal vão viver de quê?”, pergunta Moraes
2020-04-09 22:25:00
Vice-presidente da SAD do Alverca critica decisão da Federação Portuguesa de Futebol

O vice-presidente da SAD do Alverca, Artur Moraes, afirmou que a decisão da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que cancelou os campeonatos não profissionais, vai deixar "2000 famílias" sem fonte de rendimento.

O antigo guarda-redes fez as contas ao impacto da decisão da FPF nos clubes do Campeonato de Portugal e avançou com alguns exemplos do próprio Alverca.

"Não estou a pensar no Alverca, estou a pensar nas 2000 famílias do Campeonato de Portugal. São 2000 famílias que até final de julho vão viver de quê?", questionou, em declarações ao jornal Record.

"Só no Alverca temos 350 empregos indiretos e 17 apartamentos arrendados. A partir de hoje, o que acontece? Tudo vazio. Até julho. Quem é suporta tudo isso?", insistiu o dirigente do Alverca.

A decisão de cancelar o Campeonato de Portugal terá um impacto "entre dois a 2,5 milhões de euros" para o Alverca, concluiu Artur Moraes.