Portugal
Arouca vence Oliveirense e mantém-se na luta pela subida
Redação
2021-04-11 23:15:00
Equipa de Oliveira de Azeméis continua em zona perigosa na tabela

O Arouca venceu hoje a Oliveirense 3-0, em jogo da 28.ª jornada da II Liga, que os arouquenses decidiram ainda na primeira parte, mantendo-se envolvidos na luta pela subida de divisão.

Bukia, aos 33 minutos, André Silva, aos 45, e Adílio, já aos 90+3, apontaram os golos de um desafio em que a formação de Oliveira de Azeméis ainda esboçou uma reação no segundo tempo, mas insuficiente para almejar outro resultado e sair dos lugares de despromoção

Co este triunfo, o Arouca não descolou do grupo que luta pela subida divisão, seguindo no sexto lugar, com 47 pontos, a dois de uma posição de promoção, enquanto a Oliveirense manteve-se em zona de descida, no penúltimo lugar, com 26 pontos, menos um que o Varzim, a primeira equipa acima da 'linha de água'

Os arouquenses começaram cedo a justificar o triunfo, com uma entrada mais determinada no desafio, instalando-se na área contrária e importunando um adversário que centrava atenções a defender, mas sentia dificuldades para responder em contra-ataque.

Numa toada de insistência, que nem sempre propiciava um bom espetáculo, os locais acabaram por dobrar a resistência da formação de Oliveira de Azeméis, pouco depois da meia-hora, com Bukia a inaugurar o marcador, numa arrancada desde o meio-campo, após solicitação de André Silva, que deixou quatro adversários pelo caminho.

Só quando se viu em desvantagem, a Oliveirense ganhou mais presença na área adversária, mas continuava a mostrar debilidades no passe, propriedade que o Arouca dominava melhor, acabando por chegar ao 2-0, já em cima do intervalo, num cabeceamento de André Silva.

No regresso do descanso, o técnico dos visitantes promoveu três alterações de uma assentada, dotando a equipa de mais soluções ofensivas, que precipitaram uma maior presença na área adversária, embora sem oportunidades de golo condizentes, apesar de algumas ameaças.

Já o Arouca, mais focado em gerir o resultado e a mirar a terceira vitória consecutiva, ainda explorou alguns contra-ataques e um par de remates de longe, mas só no último momento do jogo conseguiu chegar ao 3-0, numa recarga de Adílio.