Portugal
“Ainda estou a bufar. Estava a conter-me, mas vamos lá falar de Schmidt”
2024-01-25 09:50:00
"Chega a uma altura em que já me começa a enjoar", confessa ex-capitão do Benfica

O Benfica falhou a passagem à final da Taça da Liga ao sair derrotado no desempate por grandes penalidades. Depois de um empate a um golo nos 90 minutos, numa prova onde não há lugar a prolongamento, a turma do Estoril foi mais forte na marca dos 11 metros e apurou-se para a final da prova diante do SC Braga, numa decisão que terá lugar em Leiria, onde decorreram as meias-finais.

E foi precisamente de uma dessas meias-finais que sobram críticas para Roger Schmidt pela forma como foi mexendo na equipa e também pelo que disse e como se justificou no final da partida.

"Estou a bufar. Vamos lá falar de Schmidt", diz ex-capitão do Benfica

O ex-líder do balneário das águias José Calado disse que não dava para guardar mais e tinha de dizer aquilo que viria a dizer. “Eu ainda estou a bufar. Que impacto? O impacto nunca é positivo. Se estás a jogar para um título que já não ganhas há muitos anos, se tens a oportunidade de ir à final e depois acabas por ficar pelo caminho, o impacto nunca é positivo numa equipa grande em qualquer competição”, desabafou o ex-médio do Benfica, lamentando a derrota.

“O Benfica não fez o que tinha de fazer, não foi competente a fazer golos, não foi competente a concretizar”, avaliou o antigo camisola 22 da Luz, criticando o treinador Roger Schmidt pelo que disse no final do encontro.

“Aquilo que eu não gosto é de no final ouvir certas coisas. Eu até estava aqui a conter-me, mas vamos lá falar então", avançou o ex-jogador, em declarações na CMTV, onde 'abriu o livro'.

"Chega a uma altura em que já me começa a enjoar"

"Aquilo que o Roger Schmidt disse na conferência de imprensa em relação ao Musa, para já, acho que é uma falta de respeito. Se o homem está em grande forma, tem de jogar. Porque aquele que está a jogar na posição dele, tem jogado muito pouco. Certo? Já nem vou aos números. Vou às evidências.”

“Ouvir dizer que o Musa está em grande forma, em grande forma… Nós, benfiquistas, onde  eu me incluo, eu sou tolerante e tenho sido muito tolerante com o Roger Schmidt e com algumas das coisas negativas que ele tem feito este ano ao serviço do Benfica, com jogadores que não contam e depois contam, com jogadores que deveriam sair e depois não saem, com ‘vacas sagradas’. Mas não somos estúpidos”, declarou Calado.

“O senhor Roger Schmidt que me perdoe porque é o treinador do clube que eu amo, de coração, mas este ano tem colocado a pata na poça tantas vezes, mas tantas vezes, e nós, benfiquistas, temos sido tão tolerantes que chega a uma altura em que já me começa a enjoar”, referiu ainda o antigo capitão encarnado no desabafo.

Roger Schmidt, recorde-se, admitiu que lançou Petar Musa para a titularidade, numa altura em que este vem sendo terceira opção atrás de Arthur Cabral e Marcos Leonardo, porque o croata está "num bom momento forma".

"Confio no Musa para jogar de início, é um jogador importante", justificou o alemão, em declarações aos jornalistas no final do encontro, ele que lançou Arthur Cabral e Marcos Leonardo, que se tem vindo a destacar na equipa, no decorrer da partida.