Portugal
"Ai? Ai o quê, pá? Levaste com um pau?", diz Jesus em conferência imperdível
Redação
2021-02-12 09:35:00
Treinador das águias abordou as questões disciplinares no futebol português

Como uma das figuras com mais anos de carreira, como jogador e treinador, Jorge Jesus foi interrogado sobre qual a sua opinião a respeito da realidade atual que se vive no futebol português, que está 'mergulhado' em tensão, desconfiança e instabilidade. E Jorge Jesus respondeu, ao seu estilo, sem 'papas na língua' e dizendo tudo que lhe ia na alma, bem do seu jeito.

"Sobre a arbitragem no futebol português: isto é normal. Estive dois anos e meio fora de Portugal e, quando saí, já havia esta pressão de querer ganhar os jogos fora das quatro linhas", explicou Jorge Jesus, antes de revelar o seu descontentamento com palavras e gestos.

"Mas falo de todos os clubes. Hoje, no futebol português, por qualquer coisinha, mas são todos, numa jogada normal individual, um jogador toca na pestana do outro e parece que lhe arrancaram um olho. Gritam para o árbitro sancionar. Os jogadores em Portugal estão nesta 'treta'. É verdade que às vezes há jogadas agressivas, mas há outras em que tocam com a unha e eles dão gritos, parece que levaram com um pau. Mas são todos. São todos", comentou, não se ficando por aí.

"Os árbitros, os responsáveis pela arbitragem, têm de ter poder, ter poder para que quem fala muito, tenha de baixar a bolinha", afirmou Jesus, pedindo que se acabe com esta "psicose". "Há esta pressão constante sobre os árbitros, porque pensam que isso ajuda ganhar jogos", comentou, deixando mais conselhos.

"E mais: tem de se acabar com o antijogo. As equipas têm de arranjar uma forma de defender para suportar quando jogam, acham eles, contra equipas melhores. Mas deixar o antijogo, deixar de ter guarda-redes a perder dez minutos de jogo deitados no chão. Tem de ser tudo revisto", confessou o técnico encarndo, disponibilizando-se para participar numa reunião de treinadores para melhorar o futebol nacional.

"Devia haver uma reunião com todos os treinadores. Isso aconteceu quando eu estava na Arábia Saudita. Eu estava disponível para isso e devia fazer-se uma reunião para melhorar o futebol português. Para o espetáculo, para que se deixem estas 'tretas', destes folclores", disse, enquanto batia com a mão na mesa onde estava a falar com os jornalistas.

"E não falo de arbitragem, falo dos jogadores de todas as equipas. Aos meus jogadores digo exatamente a mesma coisa", insistia, enquanto prosseguia com gestos a bater na mesa, para tentar reforçar a sua ideia.

"Ai. Ai o quê, pá? Levaste com um pau? Têm de ser mais sério e respeitarem mais o jogo e o futebol. Todos", afirmou, falando também sobre as incidências do jogo contra o Estoril, que as águias venceram por 3-1, em partida da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.