Portugal
"Acabámos por merecer aquilo que conquistámos", diz Evangelista
2021-08-20 22:35:00
Treinador do Arouca considera justo o triunfo sobre o Famalicão

Armando Evangelista, treinador do Arouca, considerou que o intervalo foi importante para acalmar a equipa depois de uma entrada "muito forte" do Famalicão, com a formação visitada a terminar o encontro com a primeira vitória desde o regresso à I Liga.

"O intervalo foi das situações mais fáceis, porque aquilo que tínhamos produzido na primeira parte justificava continuar daquela forma. Se o Famalicão teve um início muito forte, que nos obrigou a aguentar os primeiros 10 minutos de forma mais cautelosa, a verdade é que quando conseguimos pegar no jogo, fomos a equipa que gostamos de ser. Tivemos uma série de bolas perto da baliza do Famalicão e fomos muito penalizados na primeira parte com o golo caricato que acabámos por sofrer, que nos podia ter penalizado. Acabámos por merecer aquilo que conquistámos", comentou.

"Era uma vitória importante", continuou Armando Evangelista: "Temos um início complicado, este jogo e estes três pontos eram importantes, até para acreditarmos no trabalho que estamos a desenvolver. É uma equipa que transita da época passada e era importante deixarem algumas desconfianças para trás em relação ao que têm capacidade para fazer nesta Liga".

O Arouca tem arrancado a temporada com alguma indecisão na baliza. "As dores de cabeça são eles que nos criam e nos levam a tomar determinadas opções. O Fernando [Castro] está a aproveitar a oportunidade que o castigo do [Victor] Braga lhe proporcionou. Quando assim é, é bom, porque a competitividade aumenta", explicou.

Sobre a estreia do reforço Tiago Araújo, o treinador salientou que, "face às circunstâncias do jogo, conhecendo o Tiago como conheço, não só destes dias, mas pelo trajeto no futebol português, sabia que podia acrescentar algo naquela fase do jogo".

"Ainda bem que não me enganei desta vez, outras vezes posso enganar-me, e o Tiago teve essa capacidade de dar frescura e critério no corredor e, numa fase mais avançada, teve a capacidade de fechar o corredor esquerdo e muito bem", concluiu.