Portugal
"A vontade de o Benfica ser implicado esbarra naquilo que os juízes dizem"
2024-01-29 09:45:00
“Grandeza do Benfica não deveria permitir que se aproximassem sequer da Luz", diz Diamantino Miranda

O empresário César Boaventura está a ser julgado no âmbito de um caso onde, alegadamente, terá tentado convencer jogadores a facilitarem em jogos contra o Benfica, em 2016. Embora as suspeitas que existem sejam sobre um alegado favorecimento do clube da Luz, o Ministério Público não teve matéria para levar a SAD encarnada a julgamento.

Rui Pereira, antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Benfica e ex-ministro da Administração Interna, ao comentar este caso, já teve oportunidade de declarar que o "Ministério Público não acusou a SAD do Benfica e fez o que tinha de fazer". Mas entre rivais encarnados há quem não se conforme com a ausência do Benfica na barra dos tribunais no âmbito deste caso.

"A vontade de o Benfica ser implicado nisto esbarra depois naquilo que os juízes vão dizendo”

Diamantino Miranda, antigo jogador das águias e ex-capitão benfiquista, sublinhou que as matérias onde se sente mais à vontade para falar estão relacionadas com futebol. Em todo o caso, convidado a pronunciar-se sobre o caso César Boaventura, Diamantino Miranda destacou que “a implicação do Benfica nisto é zero até ao momento".

"Aquilo que se sabe é que é zero. As deduções, os desejos, tudo aquilo que os adversários possam querer que aconteça, até agora, é zero", vincou Diamantino Miranda, em declarações na CMTV.

"E é a 34ª ou 35ª, 67ª vez que ouvimos falar nisto. E não sai nada de novo. É zero. Não sai nada de novo", observou o antigo jogador de futebol profissional, deixando um recado aos adversários do emblema da Luz.

“Grandeza do Benfica não deveria permitir que se aproximassem sequer da Luz"

"A vontade de o Benfica ser implicado nisto esbarra depois naquilo que os juízes vão dizendo”, disse Diamantino Miranda, que aproveitou, porém, para criticar que “César Boaventura e outros” pudessem andar em “almoços e jantares” ou a circular no Estádio da Luz.

“A grandeza do Benfica não deveria permitir que este tipo de pessoas se aproximassem sequer do Estádio da Luz, quanto mais entrarem em gabinetes e outras coisas”, referiu Diamantino Miranda.

Em todo o caso, o antigo jogador de futebol diz que tem idade suficiente para saber de algumas coisas históricas do futebol português. “Ninguém é anjinho no futebol e andamos aqui há muitos anos. Há coisas neste caso que me deixam perplexidade.”

Por seu lado, César Boaventura tem reiterado que está inocente e clama por Justiça neste caso, acreditando que sairá ilibado das suspeitas que sobre ele pesam nesta altura. "Confio na justiça e ela será feita! Seja já ou seja no superior", disse Boaventura.