Portugal
"A TV do FC Porto é subsidiada por autarquias e só serve para atacar clubes"
2024-01-05 12:50:00
"O FC Porto era dos últimos aquele que deveria falar nisto", diz ex-vice-presidente do Benfica

As críticas que o porta-voz do FC Porto, Francisco J. Marques, fez, acompanhadas pelo diretor de contéudos do FC Porto, Diogo Faria, no Porto Canal, em relação à recompra das chamadas VMOC's por parte do Sporting, não demoraram muito a ter resposta verde e branca e Carlos Barbosa da Cruz, antigo dirigente leonino, reiterou que o FC Porto deve lembrar-se que paga "500 eurinhos" pela utilização do centro de treinos do Olival, em Vila Nova de Gaia, algo que na semana anterior, Barbosa da Cruz já tinha criticado, dizendo que isso, sim, é um "caso chocante de ajudas".

Além do ex-dirigente do Sporting e agora presidente do Grupo Stromp, que falava na CMTV sobre as críticas portistas, também o antigo vice-presidente do Benfica António Figueiredo, presente no mesmo painel, fez questão de se juntar nas críticas aos portistas, lembrando que se há clube que deveria ser o "último" a ter este tipo de comentários era o "FC Porto".

A este respeito, António Figueiredo lembrou a utilização do centro de treinos do Olival, em Vila Nova de Gaia, mas também os conteúdos desportivos que são passados no Porto Canal.

"O FC Porto era dos últimos aquele que deveria falar nisto porque [tem] o Olival e também a televisão do FC Porto é subsidiada por diversas autarquias e no fundo só serve para atacar os outros clubes quando é a parte desportiva. Não tem cabimento", comentou António Figueiredo.

Relativamente às queixas do FC Porto sobre a recompra das VMOC's por parte do Sporting, o antigo vice-presidente do Benfica lembra que "é um negócio com que os clubes nada têm que ver".

"É um negócio particular e quem tem que ver com isto são os acionistas do banco", salientou António Figueiredo, lamentando a forma como o FC Porto se posiciona nesta questão.

Francisco J. Marques, recorde-se, falou em "marosca" na recompra de VMOC's por parte do Sporting e ironizou com o "maravilhoso silêncio do Benfica" a este respeito.

"Não deixa de ser maravilhoso o silêncio do Benfica em relação a isto. Sabemos muito bem o que isto significa. É a santa aliança no seu esplendor", justificou o diretor do FC Porto, realçando que o clube luta desde a cidade Invicta contra o "benefício" que é dado aos clubes "de Lisboa".

Também Diogo Faria, diretor de conteúdos do FC Porto, criticou a recompra de VMOC's do clube de Alvalade. "Sporting é uma farsa, um clube que já não deveria existir", apontou Faria.