Portugal
“A superioridade do FC Porto foi tão óbvia”, destacam dragões
2021-05-07 09:30:00
Clube da Invicta fala de “um mal menor” e garante que vão “lutar até ao fim” pelo título

O empate do FC Porto diante do Benfica é considerado “um mal menor” pelo FC Porto, que assinala o “belíssimo golo de Matheus Uribe, a fechar um trabalho igualmente brilhante de João Mário”, num retrato do golo que evitou a derrota, já na segunda parte.  

Na newsletter desta sexta-feira, os dragões analisam o jogo do Estádio da Luz, que terminou com divisão de pontos. E assinalam a superioridade dos campeões nacionais, durante grande parte do encontro, citando as declarações do adjunto Vítor Bruno na flash-interview 

“A superioridade do FC Porto foi tão óbvia que Vítor Bruno detetou ‘uma equipa mais forte do que a outra durante praticamente oitenta minutos’, dispensando-se do preciosismo e redundância de a identificar”, escreve o clube da Invicta.  

“O FC Porto foi efetivamente melhor do que o adversário, como demonstram de forma avassaladora os dados estatísticos do jogo”, pode ler-se nesta comunicação aos adeptos. 

Quanto às consequências do empate, dois destaques: o segundo lugar ainda não está garantido, mas o título também não foi entregue”, refere a newsletter, que não faz vista grossa ao facto de o primeiro lugar estar agora “mais longe”. Porém, desistir não é a palavra de ordem. E o FC Porto cita Uribe, autor do golo do empate. 

“À distância de oito pontos, Matheus Uribe mantém o FC Porto nas contas do título e fá-lo com a lógica de uma boa argumentação. Pelo trabalho que desenvolvemos e pelo clube que representamos, temos sempre que acreditar”, referiu o médio colombiano, após o jogo. 

Com o resultado do clássico, o FC Porto fica agora com quatro pontos de vantagem sobre o Benfica, mas com menos oito do que o Sporting. O clássico dissipou grandes dúvidas nas antevisões da classificação final, sendo altamente provável que não se verifiquem mais alterações na tabela.