Modalidades
Telma Monteiro a uma medalha de números ainda mais históricos
Redação
2021-04-14 11:05:00
Europeus de judo de Lisboa decorrem entre sexta-feira e domingo

Telma Monteiro está a uma medalha de se tornar a judoca com mais subidas ao pódio em Europeus, participando em apenas uma categoria em cada campeonato, num momento em que tem 14 em igual número de presenças.

Na história, a judoca até é ultrapassada pela alemã Barbara Classen, com 15 medalhas entre 1977 e 1987, ou pelo holandês Anton Geesink, com inacreditáveis 25 medalhas entre 1951 e 1967, mas ambos puderam lutar em mais do que uma categoria num mesmo Europeu.

Barbara Classen, a competir pela antiga Alemanha Ocidental, conseguiu as suas medalhas em 11 Europeus, tendo em conta que competiu cumulativamente em -72 kg e em Open, categoria que se disputava na mesma edição e sem limite de peso.

O mesmo cenário aconteceu com o gigante holandês Anton Geesink, o mais medalhado de sempre na competição continental, ao precisar de 15 Europeus para acumular 25 medalhas, 21 das quais de ouro.

Geesink participou num período com menor participação e em campeonatos muito diferentes do modelo atual, conquistando algumas das suas medalhas por graduação (dan ou kyu), além de acumular medalhas em Open, sem limite de peso, com a categoria.

Em masculinos, atrás de Geesink está o belga Robert Van de Walle, num modelo competitivo mais próximo do atual, mas igualmente com as suas 17 medalhas a incluírem algumas em Open, com mais do que uma por edição dos campeonatos.

Com as mesmas 14 medalhas de Telma Monteiro, surge a belga Ingrid Berghmans, que as conquistou entre 1980 e 1989, mas igualmente de forma cumulativa - oito nos -72 kg e seis na variante Open -, ao longo de oito presenças em Europeus.

Apenas a judoca austríaca Edith Hrovat, que competiu nos -48 kg e depois nos -52 kg, está numa situação semelhante à de Telma Monteiro, com as mesmas 14 medalhas conquistadas ano após ano, cada uma em edições sucessivas entre 1974 e 1987.

Hrovat, que é, a par da romena Alina Dumitru (10 no total) e da holandesa Angelique Seriese (11 no total), recordista de títulos europeus, com oito medalhas de ouro entre as 14 conquistadas, pode em Lisboa ser ultrapassada por Telma Monteiro no número total de medalhas, em que cada uma foi conquistada num único campeonato.

Judocas com mais medalhas em Europeus:

Anton Geesink, Hol:
- 25 medalhas em 15 Europeus (1951/1967): uma no primeiro kyu, uma no primeiro dan, uma no terceiro dan, duas no quarto dan, seis em +80 kg, uma em +93kg e 13 em Open, das quais 21 de ouro, duas de prata e duas de bronze.

Robert Van de Walle, Bel:
- 17 medalhas em 12 Europeus (1976/1988): uma nos -93 kg, 11 em -95 kg e cinco na categoria Open, das quais três de ouro, cinco de prata e nove de bronze.

Barbara Classen, RFA:
- 15 medalhas em 11 Europeus (1977/1987): 10 medalhas em -72 kg e cinco em Open, das quais cinco de ouro, quatro de prata e seis de bronze.

Edith Hrovat, Aut:
- 14 medalhas em 14 Europeus (1974/1987): duas em -48 kg e 12 em -52 kg, das quais oito de ouro, três de prata e três de bronze.

Telma Monteiro, Por:
- 14 medalhas em 14 Europeus (2004/2020): quatro em -52 kg e 10 em -57 kg, das quais cinco de ouro, duas de prata e sete de bronze.

Ingrid Berghmans, Bel:
- 14 medalhas em 8 Europeus (1980/1989): oito em -72 kg e seis em Open, das quais sete de ouro, quatro de prata e três de bronze.

Ulla Werbrouck, Bel:
- 13 medalhas em 13 Europeus (1989/2001): uma em -66 kg, quatro em -70 kg e oito em -72 kg, das quais sete de ouro, duas de prata e quatro de bronze.

Isabel Fernández, Esp:
- 13 medalhas em 13 Europeus (1995/2008): três em -56 kg e 10 em -57 kg, das quais seis de ouro, três de prata e quatro de bronze.

Beáta Maksymow, Pol:
- 13 medalhas em 10 Europeus (1985/1998): sete em +72 kg e seis em Open, das quais três de ouro, três de prata e sete de bronze.