Modalidades
“Só vamos em quatro grandes competições seguidas”, diz Paulo Jorge Pereira
Redação
2021-04-29 22:00:00
Selecionador de andebol frisa que Portugal tem de "continuar a trabalhar" após garantir qualificação para o Europeu

O selecionador nacional de andebol, Paulo Jorge Pereira, colocou água na fervura depois de Portugal garantir a qualificação para o Campeonato da Europa. É o quarto apuramento consecutivo da seleção nacional para uma grande competição, mas ser o melhor “é temporário”, pelo que os jogadores têm de manter o foco para serem “melhores”.

“Estamos presentes em mais uma grande competição e, sem querer entrar em comparações com uma das maiores gerações do andebol português, ainda não os conseguimos igualar, porque só vamos em quatro seguidas. É preciso continuar a trabalhar, não para ser os melhores, porque isso é sempre temporário, mas para sermos melhores”, afirmou Paulo Jorge Pereira.

O resultado na partida com Israel (29-41) pode dar a sensação de que Portugal alcançou um triunfo fácil. O selecionador afirmou, em declarações citadas pelo jornal O Jogo, que “saiu mais ou menos tudo como estava previsto”, mas ainda há espaço para a equipa nacional melhorar, encontrando “outras soluções”.

“Por exemplo, estamos a trabalhar já há alguns anos no sentido de aumentar o número de golos marcados em contra-ataque. Pouco a pouco, estamos a aproximar-nos, mas ainda estamos a fazer esse percurso. Isso não aconteceu porque Israel tenha facilitado. Nós é que conseguimos controlar todas as fases do jogo. Também não sofremos muitos golos em transição, o que foi importante”, complementou.

A qualificação para o Europeu foi garantida quando ainda falta disputar um jogo. Portugal vai medir forças com a Lituânia com a intenção de defender o primeiro lugar no grupo. “A Lituânia fez bem as contas, poupou os dois melhores jogadores frente a Israel, correndo o risco de perder o jogo (que perdeu), para estarem na máxima força frente à Islândia [vitória por 29-27, hoje], pois os jogos com Israel não contam para as contas de apuramento dos quatro melhores terceiros classificados”, salientou.

“Agora, vão jogar tudo frente a Portugal para serem um deles. Por isso, não poderemos aplicar o ‘plano B’ e fazer repousar alguns atletas. Vamos manter a convocatória e oxalá possamos manter o primeiro lugar no grupo e entrar no pote um ou dois do sorteio”, concluiu Paulo Jorge Pereira.