Modalidades
"Federação faz bem em não ceder à chantagem do FC Porto. É de terceiro mundo"
2021-12-14 15:25:00
"FC Porto não deveria ter esta postura arruaceira e de chantagem perante árbitros", diz porta-voz do Sporting

A equipa de basquetebol do FC Porto voltou a não comparecer num jogo da modalidade para o campeonato, mostrando a indignação da estrutura azul e branca por causa da nomeação da equipa de arbitragem que, aos olhos dos responsáveis portistas, não deve apitar embates onde participem os dragões. Em Alvalade, o caso não passa despercebido e o porta-voz dos leões fala em "chantagem" do FC Porto e de práticas a fazer recordar anos passados. 

"Indo diretamente ao assunto devo dizer que a federação deve aplicar as leis e os regulamentos e, por isso, faz lindamente em não ceder a chantagens. Ameaçar boicotes no desporto no século XXI parece-me uma coisa de terceiro mundo e uma coisa completamente datada", comentou o porta-voz do Sporting Miguel Braga.

"Parecem aquelas coisas setenta e oitenta que ouvíamos falar. Acho que é completamente desfasado da realidade nos dias que correm, ainda para mais uma instituição como o FC Porto. Acho que não deveria ter esta postura arruaceira e de chantagem perante árbitros", acrescentou o responsável verde e branco, compreendendo que a Federação de Basquetebol não queira ceder a pressões do FC Porto.

"Toda a gente erra. Não podemos é ter clubes a fazer chantagem. Vamos imaginar, que a Federação de basquetebol voltava atrás, e começava a não nomear os árbitros [em questão] para o jogo do FC Porto, e imaginem isto multiplicado em todas as modalidades, inclusivamente no futebol".

Em declarações na Sporting TV, Miguel Braga sustenta que "havendo duas equipas em competição e uma terceira que toma decisões é normal no momento [durante um jogo] que existam essas irritações." O que Miguel Braga não percebe é que o descontentamento se prolongue no tempo.

"Não percebo manter-se essa irritação com árbitros nomeados, que não foram sorteados, porque foram considerados os melhores pelos seus pares. E por isso, não podemos ter nenhum clube a fazer boicote ou a ameaçar com boicotes", precisou Miguel Braga, declarando ainda que a atitude dos azuis e brancos acaba por afetar todo o desporto.

"Acho que a modalidade não merece isso, os árbitros não merece isso, o desporto não merece isso e até acho que o FC Porto não merecia isso", comentou Miguel Braga, esperando que a Federação continue com a atitude que tem tomado, na esperança também, por outro lado, que os dragões assumam outra postura.

"Eu espero que voltem atrás e espero que a federação não volte atrás e se mantenha intransigente em nome do desporto", disse, completando que "se existem regulamentos que eles sejam cumpridos".

O FC Porto, recorde-se, tem mostrando o seu descontentamento por causa da equipa de arbitragem que apitou a decisão do título na última época contra o Sporting.

Desta feita, os portistas não marcaram presença em Oliveira de Azeméis para defrontar a Oliveirense, em jogo da 11.ª jornada do campeonato nacional de basquetebol, uma vez que o árbitro Fernando Rocha estava nomeado.

Isto aconteceu já depois de também não terem participado no encontro diante da Ovarense, uma vez que nessa partida estava designado o juiz Paulo Marques.