Modalidades
FC Porto de duas caras perde com Kielce na 'Champions' de andebol
Redação
2021-02-09 21:10:00
Dragões ocupam o quinto lugar do grupo A

Um mau começo comprometeu hoje as aspirações do FC Porto na visita ao Lomza Vive Kielce, com o ‘gigante’ do andebol europeu a garantir somente nos últimos segundos o triunfo por 32-30, na Liga dos Campeões.

Os portugueses deram 15 minutos de avanço no desafio em atraso da 10.ª jornada do grupo A e, nos últimos segundos, Daymaro Salina falhou o empate (a 31), que se registou na Invicta (32-32).

O desastre inicial chegou a custar oito golos de atraso, aos 13-5, frente ao campeão da Europa de 2016.

Os pupilos de Magunus Andersson começaram permissivos na defesa e quase inócuos no ataque, incapazes de ultrapassar o ‘gigante’ alemão Andreas Wolff, guarda-redes adversário, de dois metros.

Aos 6-2, já os portugueses gastavam o primeiro desconto de tempo e nem a posterior mudança para ataque de sete – sem guarda-redes – ajudou a encurtar distâncias, pelo contrário, com os polacos a marcarem várias vezes de baliza aberta.

Depois de estar a perder por oito golos, o FC Porto, já com o guarda-redes macedónio Nicola Mitrevki no lugar de Alfredo Quintana, desperdiçou, por António Areia, duas oportunidades – primeiro isolado e depois em livre de sete metros - para encurtar para quatro, quando o adversário tinha 16 e 19 golos, respetivamente.

Ao intervalo, com 19-14, Alex Dujshebaev comandava os anfitriões, com cinco golos, enquanto Rui Silva, com quatro, era o melhor dos lusos, que se ficaram pelos 44% de eficácia ofensiva, contra os 59% do adversário.

No início da segunda parte, o Kielce, que ia rodando o seu valioso plantel, foi surpreendido por um FC Porto transfigurado, mais seguro e confiante, e que reduziria para três golos de desvantagem, com tentos consecutivos de Iturriza e Rui Silva (19-16).

O desafio foi bem mais equilibrado na etapa complementar e os ‘dragões’ viram o poste negar-lhes a hipótese de ficar a um só golo, depois de António Areia marcar duas vezes seguidas e colocar o resultado em 26-24, com 12 minutos para jogar.

Com 30-29, a dois minutos e meio do fim, a experiência revelou-se determinante nos detalhes, pois, no derradeiro ataque Daymaro Salina não bateu o guarda-redes Mateusz Kornecki, que defendeu de lado, quando virou a cara à bola.

Alex Dujshebaev terminou com 10 golos, enquanto Rui Silva e Vitor Iturriza fecharam com seis cada um.

Na classificação, lidera o Kielce, com mesmo 15 pontos em nove jogos do Flesnburg, seguindo-se o Meshkov Brest, com nove pontos (10 jogos), o Paris Saint-Germain, com oito (sete), e o FC Porto, em quinto, também com oito (10).

Os dois primeiros classificados avançam para os quartos de final da prova, enquanto os classificados entre o terceiro e o sexto lugar avançam para os 'play-offs' de acesso à 'final a quatro', a meta que os portistas tentam almejar.