Modalidades
Bruno de Carvalho elogia Quintana e recorda tentativas para contratar jogador
Redação
2021-02-26 18:55:00
Ex-presidente do Sporting revela que o atleta do FC Porto recusou “respeitosamente” um convite “muito vantajoso”

Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting, deixou uma sentida mensagem de despedida a Alfredo Quintana, o guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção nacional que faleceu hoje, aos 32 anos.

Internacional português, de origem cubana, Quintana tinha sido internado na segunda-feira depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória, quando se preparava para iniciar um treino no Dragão Arena. O guarda-redes fora assistido no local pelo INEM e transportado para o Hospital de São João, onde esteve internado, na unidade de cuidados intensivos.

Através das redes sociais, Bruno de Carvalho destacou Quintana como “um gigante campeão”, classificando ainda o guardião como um “daqueles atletas que todos queriam ver jogar com a camisola do seu clube”.

“E eu não fui excepção! E tentei”, confessou o ex-dirigente, revelando que, enquanto esteve ao comando do Sporting, tentou convencer o atleta do FC Porto a mudar-se para Alvalade, passando a jogar de verde e branco.

Essa é, no entender de Bruno de Carvalho, a “maior homenagem” que se pode fazer à personalidade de Alfredo Quintana. Fiel ao seu compromisso com o FC Porto, o guarda-redes recusou o convite “muito vantajoso” apresentado pelos leões.

“A minha maior homenagem é a lembrança que mesmo perante um convite muito vantajoso para trocar de equipa ele respeitosamente disse não”, frisou o ex-presidente.

A fechar a mensagem, Bruno de Carvalho resumiu em apenas duas palavras os vários sentimentos com que vai recordar Quintana: “Admiração eterna”.

Recorde-se que o Sporting já tinha tomada uma posição oficial sobre a morte do jogador luso-cubano, enviando uma mensagem de condolências à família, aos amigos e ao FC Porto.

“O desporto fica hoje mais pobre. O Sporting envia as mais sentidas condolências à família, amigos e toda a família portista. Até sempre, Alfredo Quintana”, escreveu o clube de Alvalade, numa nota publicada pouco depois de se saber que o guarda-redes do FC Porto tinha perdido a vida.

A batalha de Quintana tinha chegado ao estrangeiro, suscitando mensagens de conforto e de força de grandes clubes, como o Paris Saint-Germain, com votos de uma recuperação que lamentavelmente não se verificou.

O guarda-redes, que desde 2014 representava a seleção nacional, era um dos jogadores indiscutíveis do selecionador Paulo Jorge Pereira, tendo ajudado a levar a equipa de Portugal ao sexto lugar do Europeu de 2020 e ao 10.º lugar do Mundial de 2021.

Para a posteridade, fica a memória de um atleta notável, um desportista que respeitava o adversário. “Não confundas inimigo com adversário. O inimigo quer o teu mal, o adversário quer o mesmo que tu: ganhar”, escreveu um dia Quintana, ilustrando a frase com um gesto carinhoso para com um jogador adversário, que também só queria ganhar.