Liga 19/20
Benfica perdeu 10 pontos e 34 golos em relação a 2018/19
Redação
2020-07-26 23:10:00
A queda abrupta de uma equipa que parecia imperturbável

Os 10 pontos e 32 golos ‘perdidos’ pelo Benfica, que o fizeram ‘tombar’ de campeão para ‘vice’, são o dado mais ‘chocante’ na comparação das tabelas finais das duas últimas edições da I Liga de futebol.

Dos 87 pontos de 2018/19, os ‘encarnados’ baixaram para 77, e, em matéria de golos, ficaram-se pelos 71, a ‘quilómetros’ do ‘espantosos’ 103 da época passada, algo que não se via desde os anos 70 do século passado (101 em 1972/73, em 30 jogos).

Os 77 pontos e os 71 golos são os registos mais baixos, em campeonatos com 18 equipas desde 2005/06 (67 pontos e 51 tentos), sendo que a prova foi disputada apenas por 16 formações entre 2006/07 e 2013/14.

Em matéria de pontos, só o Sporting, ao perder 14 (60 contra 74), rumo à 18.ª época de ‘seca’, e o Desportivo das Aves, que somou menos 19, para cair ‘redondo’ na II Liga, fizeram pior do que os ‘encarnados’.

No que respeita aos golos, o conjunto da Luz não teve rival, se bem que o Sporting também tenha baixado muito (23 - 49 contra 72), tal como Belenenses SAD (15), Portimonense (14), Desportivo das Aves (11) e Tondela (10).

Em relação à época passada, só quatro equipa conseguiram, aliás, melhorar os seus registos concretizadores, o Marítimo (mais oito tentos), o Vitória de Guimarães (sete), o SC Braga (cinco) e o Moreirense (três).

Por seu lado, o campeão FC Porto apontou o mesmo número de golos, sendo que os 74 desta época lhe valeram o estatuto de melhor ataque, com mais três do que o Benfica.

No que respeita à classificação, o Rio Ave foi a única equipa a subir dois lugares (de sétimo para quinto), o suficiente para entrar numa posição de acesso à Liga Europa. Subiram um FC Porto, Sporting de Braga, Santa Clara e Tondela.

Do lado oposto, destaque para a queda de seis lugares do Belenenses SAD e de cinco do Portimonense, o que lhe custou a despromoção à II Liga.

O conjunto de Carlos Carvalhal merece também destaque por ter somado mais 10 pontos, muito por culpa de ter sofrido menos 16 golos, já que piorou em termos ofensivos (48 tentos marcados, 18 pelo iraniano Taremi, contra 50).

Destaque ainda para as significativas melhorias defensivas de Portimonense (menos 14 golos sofridos) e Tondela (10), com o Benfica também por cima neste capítulo (cinco). Por seu lado, o Desportivo das Aves sofreu mais 19.

A excelente temporada do Famalicão não aparece refletida nas tabelas, uma vez que a ‘equipa sensação’ da edição 2019/20 não atuava a época passada na I Liga, tal como o Gil Vicente e o Paços de Ferreira, que também tiveram prestações positivas.