Grande Futebol
Venezuela de Peseiro, dizimada pela covid-19, trava Colômbia e garante empate
2021-06-18 09:20:00
Guarda-redes Faríñez foi a figura do encontro, com uma mão cheia de defesas de grande nível

A dizimada Venezuela, comandada pelo treinador português José Peseiro, conseguiu na quinta-feira um empate a zero face à Colômbia, em encontro da segunda jornada do Grupo B da Copa América em futebol, disputado em Goiânia.

Depois do desaire por 3-0 com o anfitrião Brasil, a Venezuela, que perdeu muitos jogadores devido à covid-19, conseguiu o primeiro ponto na prova, num embate em que mostrou grande organização defensiva e teve no jovem guarda-redes Wuilker Faríñez a sua grande figura.

Faríñez fez uma mão cheia de defesas de grande nível, num embate em que a Colômbia atacou quase sempre, mas não criou muitos oportunidades e foi um ‘zero’ na finalização.

Para piorar o cenário, os colombianos ainda acabaram reduzidos a 10 unidades, por expulsão do portista Luis Díaz, que entrou aos 62 minutos e foi expulso aos 90+4, depois de pisar La Mantia.

Os colombianos tiveram quatro boas ocasiões na primeira parte, mas Yerry Mina chegou a atrasado a um canto de ‘laboratório’, aos 13 minutos, e Faríñez parou os remates de Cardona, aos 24, e Zapata, aos 32 e 35.

Na segunda parte, o grande protagonista dos ‘cafeteros’ foi o portista Uribe, com um remate acrobático, aos 53 minutos, e um cabeceamento bem colocado, após livre de Cuadrado, aos 90, em dois lances que acabaram com ‘enormes’ defesas de Faríñez.

Já nos descontos, Cuadrado, também sempre muito ativo, voltou a desequilibrar na direita, mas Miguel Borja ‘esbarrou’ no guarda-redes venezuelano.

Com este resultado, a Colômbia, que tinha batido o Equador por 1-0, passou a somar quatro pontos, contra três do Brasil, um da Venezuela e nenhum de Peru e Equador, sendo que a segunda ronda se completa com o embate entre ‘canarinhos’ e peruanos.