Grande Futebol
UEFA ameaça excluir quatro cidades do Euro2020
Redação
2021-04-09 18:50:00
Munique, Roma, Bilbau e Dublin podem deixar de acolher a prova se não aceitarem adeptos

A UEFA informou hoje que oito das cidades-sede do Euro2020 de futebol já se comprometeram a receber espetadores, mas as restantes quatro, Munique, Roma, Bilbau e Dublin, ainda não o fizeram e podem ficar fora da prova.

Segundo o organismo que tutela o futebol europeu, estas quatro cidades têm um prazo até 19 de abril para fornecer informações adicionais sobre os seus planos e será tomada uma decisão final nessa data sobre a realização dos jogos que estavam previstos nas mesmas.

A Alemanha, a Itália, a Espanha e a Irlanda correm assim o risco de perder o seu estatuto de países anfitriões, tendo em conta que a UEFA exige, desde meados de março, que os jogos do Campeonato da Europa tenham público nas bancadas.

De acordo ainda com a UEFA, o plano da capital húngara, Budapeste, na qual a campanha de vacinação contra a covid-19 se encontra avançada, prevê lotações esgotadas “desde que os espetadores cumpram as rigorosas condições para entrar no estádio”.

Na passada sexta-feira, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, prometeu que todos os cidadãos que o solicitarem serão vacinados até ao início do torneio, podendo participar no evento sendo já portadores do respetivo cartão de vacinação.

São Petersburgo e Baku, por sua vez, têm previstas lotações de 50 por cento, enquanto Amesterdão, Bucareste, Copenhaga e Glasgow se comprometeram com preenchimento das bancadas entre 25 e 33 por cento e Londres com “pelo menos, 25 por cento” para as três partidas da fase de grupos, com a expectativa de um aumento do número de espetadores para os jogos das meias-finais e da final.

Entretanto, a UEFA deu um prazo aos adeptos até 22 de abril para serem reembolsados pelos bilhetes que já adquiriram, prometendo ‘acordos especiais’ no caso de uma alteração de local ou da realização de algum jogo à porta fechada.

O Campeonato da Europa de 2020, previsto para o verão do ano passado, foi adiado para o período entre 11 de junho e 11 de julho de 2021, devido à pandemia de covid-19.

Portugal, que defende o título, estreia-se no Grupo F frente à Hungria, em Budapeste, em 15 de junho, defrontando, depois, a Alemanha, em Munique, no dia 19, e a França, atual campeã do mundo e vice-campeã da Europa, em 23 de junho, de novo em Budapeste.