Grande Futebol
Semana de todas as decisões na Liga Europa
Redação
2021-05-04 09:05:00
Manchester United tem 'reserva' feita e espera por Villarreal ou Arsenal

O Manchester United tem quase garantido o ‘bilhete’ para uma segunda final da Liga Europa de futebol, que apenas lhe será negado com uma ‘hecatombe’ em Roma, na quinta-feira, ficando a aguardar pelo desfecho do imprevisível Arsenal-Villarreal.

Na semana passada, os ‘red devils’ praticamente sentenciaram o destino da eliminatória, em Old Trafford, ao golearem a formação comandada pelo português Paulo Fonseca por 6-2, pelo que é fácil e natural elaborar o prognóstico da segunda mão das meias-finais e o que dela resultará.

O internacional luso Bruno Fernandes, com dois golos e duas assistências na partida, continua a ‘comandar’ o conjunto inglês, que surge nesta fase da temporada ‘reforçado’ pela capacidade goleadora do uruguaio Edinson Cavani, também autor de um ‘bis’ em Inglaterra e de cinco tentos nas últimas cinco partidas oficiais do United.

Depois de na época passada ter ‘caído’ aos pés do Sevilha, que viria a erguer o troféu, a equipa liderada por Ole Gunnar Solskjaer, procura confirmar, em Roma, a segunda final da competição, que venceu em 2017, com José Mourinho ao ‘leme’.

Pela frente, o vice-líder da Premier League vai ter uma Roma que está em absoluta ‘queda livre’, a viver a pior fase da temporada, com seis jogos seguidos sem vencer, e com Paulo Fonseca cada vez mais pressionado e com diminutas hipóteses de cumprir uma terceira temporada nos ‘giallorossi’.

Para os romanos será quase impossível – como admitiu o técnico – atingir a primeira final europeia em 30 anos, da mesma forma que já veem por um ‘canudo’ uma eventual presença nas provas da UEFA da próxima temporada, tendo em conta o sétimo lugar na Serie A, a considerável distância pontual do top-6.

Ao contrário do duelo no Olímpico de Roma, a imprevisibilidade poderá marcar a outra meia-final, na qual o Villarreal se desloca a Londres, para defender a vantagem adquirida sobre o Arsenal, por 2-1, com golos de Manu Trigueros e Raúl Albiol.

O ‘submarino amarelo’ continua à procura da primeira final da Liga Europa/Taça UEFA, sendo que esta é a terceira vez que está à ‘porta’ do feito. Nas duas anteriores, foi eliminado pelo FC Porto, que se tornaria vencedor da prova, em 2011, e pelo Liverpool, em 2016.

Contudo, o golo do costa-marfinense Nicolas Pépé fora de casa recolocou os ‘carrascos’ do Benfica na discussão da eliminatória e na presença na final, que se revela de tremenda importância, tendo em conta que os londrinos, nonos colocados em Inglaterra, arriscam-se a ficar fora das competições europeias em 2021/22, algo que não acontece desde 1995/96.

Após o ‘falhanço’ na época transata, em que foi eliminado pelo Olympiacos nos ‘16 avos’, o Arsenal tenta qualificar-se pela terceira vez para a final da segunda prova europeia de clubes, algo que conseguiu em 2000 (derrota com o Galatasaray) e, mais recentemente, em 2019, quando perdeu a decisão para o rival Chelsea.

Os jogos da segunda mão das meias-finais da Liga Europa jogam-se ambos às 20:00 (hora de Lisboa).

A final da competição está agendada para 26 de maio, em Gdansk, na Polónia.