Grande Futebol
SC Braga vence AEK e confirma passagem aos 16 avos de final da Liga Europa
Redação
2020-12-03 19:45:00
Equipa de Carlos Carvalhal ainda persegue o primeiro lugar no grupo G

O SC Braga venceu hoje, fora, o AEK Atenas por 4-2 e garantiu o apuramento para os 16 avos de final da Liga Europa, num jogo em que foi quase sempre muito superior.

Com esta vitória, e a derrota do Leicester em casa do Zorya (1-0), o Sporting de Braga pode ainda almejar o primeiro lugar no grupo, precisando para isso de fazer mais pontos que os ingleses na última ronda do grupo, na próxima quinta-feira (Sporting de Braga recebe o Zorya e o Leicester o AEK Atenas).

Tormena (sete minutos), Esgaio (nove), Ricardo Horta (45) e Galeno (83) marcaram para os bracarenses, tendo Nélson Oliveira (31) e Vasilantonopoulos (89) reduzido para os gregos.

O Sporting de Braga voltou a mostrar 'estofo' europeu e, com muita naturalidade e autoridade, impôs-se na Grécia, virando agora 'agulhas' para a I Liga, na qual é segundo classificado.

Carlos Carvalhal fez apenas duas alterações relativamente ao último ‘onze', dando a titularidade a Tormena e Al Musrati, enquanto o treinador italiano da equipa grega, Massimo Carrera, cumpriu o que dissera na véspera e, tendo em vista o jogo do campeonato de domingo, o dérbi com o Panathinaikos, mudou seis jogadores, mais de meia equipa.

Consequência ou não disso, a verdade é que o Sporting de Braga entrou muito forte, a ‘asfixiar' o AEK Atenas, e antes ainda dos 10 minutos, já estava a ganhar por 2-0.

Após um cruzamento ‘açucarado' de Iuri Medeiros, na sequência de um canto curto, Tormena, sem oposição, fez o primeiro e, logo a seguir, Esgaio apenas empurrou para o fundo da baliza a assistência de Galeno, que tinha fugido pela esquerda.

O AEK Atenas reagiu: Nélson Oliveira falhou de forma incrível o 1-2 (19) e Livaja, de cabeça, ficou muito perto do golo, mas Matheus, com uma grande defesa impediu-o (22).

O Sporting de Braga parecia ‘adormecido' à sombra da vantagem madrugadora no jogo e a equipa da casa marcou mesmo aproveitando um erro grosseiro de Tormena.

O central brasileiro fez um mau atraso para Matheus, permitindo a interceção ao internacional português Nélson Oliveira, que marcou depois de ladear o guarda-redes bracarense.

Só depois do golo grego é que o Sporting de Braga voltou a tomar as rédeas do jogo e Galeno, que fez uma grande exibição com ação direta em três golos (duas assistências e um golo), voltou a acelerar pela sua ala e serviu Ricardo Horta que fez o seu 12.º golo europeu pelos ‘arsenalistas', igualando Paulinho na liderança dos melhores marcadores bracarenses nas competições europeias.

O ritmo baixou na segunda parte, com os minhotos a controlarem a partida e Carlos Carvalhal a ir refrescando a equipa, tendo em vista o campeonato.

Aos 82 minutos, Ricardo Horta falhou o quarto golo dos minhotos, mas um minuto depois, Galeno rematou de fora da área, um grande golo do extremo/avançado brasileiro.

Até ao final, Ricardo Horta voltaria a falhar na cara do guardião Tsintotas e, aos 89 minutos, Vasilantonopoulos rematou cruzado, a bola bateu em Sequeira traindo Matheus e sentenciando o resultado final.