Grande Futebol
Rui Jorge rebate facilidades na qualificação para o Europeu de sub-21
Redação
2021-01-28 15:15:00
"Jogos poderão ser sempre complicados se não estivermos ao nosso melhor nível”, destaca o selecionador

O selecionador português de sub-21, Rui Jorge, advertiu hoje que a equipa lusa precisa de estar ao “melhor nível” na fase de qualificação para o Europeu de 2023, sob pena de poder “complicar” o apuramento.

“Convém estar sempre muito atento a qualquer uma das equipas. Claro que temos sempre o Liechtenstein, uma equipa que não está ao nível das outras, mas os outros jogos poderão ser sempre complicados se não estivermos ao nosso melhor nível”, observou Rui Jorge.

Em declarações divulgadas no sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na Internet, o treinador defendeu que “a equipa tem de ser regular ‘por cima’” no grupo D de qualificação, que integra também Grécia, Islândia, Bielorrússia, Chipre e Liechtenstein, segundo ditou o sorteio realizado hoje na sede da UEFA, em Nyon (Suíça).

“A tradição que as equipas têm no futebol está normalmente associada à qualidade dos jogadores que as compõem, mas essa não é uma verdade absoluta. Há gerações em países de menor dimensão futebolística que, por vezes, são agradáveis surpresas. Também acontece que seleções com maior tradição não tenham gerações tão fortes. Vamos observá-los e tentar preparar-nos o melhor possível”, assinalou.

A seleção portuguesa, que tem como melhor resultado no Europeu de sub-21 a obtenção de dois segundos lugares (1994 e 2015), já está apurada para a edição de 2021 do torneio continental, feito para o qual contribuíram alguns atletas que marcarão presença na nova fase de qualificação.

“Haver jogadores que podem fazer esta qualificação e já participaram na anterior é muito importante para a equipa. Convocamo-los precisamente com esse intuito, para terem alguma vivência do escalão e das dificuldades que acarreta”, notou Rui Jorge.

Os jogos dos grupos de apuramento para o Campeonato da Europa da categoria, cuja fase final se vai realizar em 2023, na Geórgia e na Roménia (países automaticamente qualificados), decorrerão entre março de 2021 e junho de 2022.

Os vencedores dos nove agrupamentos e o melhor segundo classificado (excluindo os resultados com as seleções que ficarem no sexto lugar) apuram-se para a fase final, enquanto os restantes oito segundos posicionados disputarão ‘play-offs’ para determinar os quatro últimos finalistas, em setembro de 2022.