Grande Futebol
Onze casos de jogadores que se lesionaram durante grandes competições [2/11]
Mauro
2017-06-22 08:00:00

Patrick Battiston e a trágica colisão com Schumacher

Patrick Battiston, cinco vezes campeão francês, ficará para sempre marcado na história dos Mundiais, ao ter sido alvo de um dos episódios mais violentos da competição, em 1982. Então na meia-final da prova, um duelo entre França e Alemanha, Battiston foi o recipiente de uma colisão brutal com o guarda-redes germânico, Harald Schumacher, que terminou com o jogador francês a ficar inconsciente no relvado.

Uma carga de ombro do alemão sobre a face de Battiston resultou numa vértebra partida e em três dentes quebrados do gaulês. O lance ficou até conhecido como "A Tragédia de Sevilha", cidade espanhola que acolheu o encontro. De recordar que Schumacher não chegou sequer a ser admoestado pelo árbitro Charles Corver na sequência do lance.

Battiston teve que abandonar o relvado de maca e a seleção francesa saiu derrotada do duelo com os germânicos (de recordar que na prova apenas eram permitidas duas substituições, pelo que o selecionador dos gauleses não pôde mexer na equipa desde os 57 minutos), através da marcação de grandes penalidades, após um empate a três golos no tempo regulamentar. A Alemanha seguiu para a final do Mundial, ao passo que a França defrontou a Polónia, em partida a contar para a atribuição do terceiro lugar. Battiston, como seria expectável, não marcou presença no encontro, e a turma gaulesa voltou a perder, desta feita por 2-3.