Grande Futebol
"O Matheus estava à porta da seleção. Desta vez, a porta abriu e ele entrou"
2021-09-30 15:30:00
Fernando Santos diz que o médio do Sporting “tem características que se complementam com as dos outros jogadores"

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, confirmou hoje que Matheus Nunes estava, há algum tempo, “à porta da seleção” e que agora apenas se limitou a “entrar” nas opções para os jogos com Qatar e Luxemburgo.

“Na última convocatória, eu já tinha dito que o Matheus estava à porta da seleção. Desta vez, a porta abriu e ele entrou”, afirmou o técnico, após divulgar a lista de 24 atletas convocados para o particular com os qataris, em 09 de outubro, e para o duelo com os luxemburgueses, três dias depois, a contar para o Grupo A de qualificação para o Mundial2022, ambos no Estágio Algarve.

Na conferência de imprensa realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras, Fernando Santos referiu que o médio do Sporting “tem características que se complementam com as dos outros jogadores chamados para o meio-campo”.

“Agora, é vê-lo aqui na seleção. Uma coisa é jogar no clube, outra é jogar na seleção. Em termos do que é a nossa perspetiva, é um jogador que nos pode trazer algumas coisas”, acrescentou o técnico, que fez regressar às opções o lateral Diogo Dalot e o médio William Carvalho.

No lote de convocados sobressaiu igualmente o nome de Pepe, uma vez que, na terça-feira, o central lesionou-se no aquecimento para o encontro com o Liverpool (1-5) e acabou por desfalcar o FC Porto no duelo da Liga dos Campeões.

“A informação clínica que tenho é que o Pepe está disponível, ao contrário do que sucede com o Otávio, que voltaria a ser convocado, mas fomos informados de que não estaria disponível para jogar nos dias 09 e 12 de outubro”, informou Fernando Santos, em referência aos problemas físicos de Otávio, que foi substituído no decorrer da partida com os ‘reds’.

O selecionador nacional reforçou que o médio Danilo Pereira continua a ser uma “opção forte” para atuar no centro da defesa, onde as opções parecem cada vez menores.

“É uma situação que vamos ter de resolver. Alguns estão lesionados, outros estão a começar a jogar e há também os jogadores dos sub-21, mas optei por manter as minhas escolhas da convocatória anterior”, explicou.

Embora garantindo que “não há experiências” nos próximos jogos, o técnico admitiu que será preciso fazer alguma gestão dos jogadores no particular com o Qatar, até porque a prioridade é o jogo com o Luxemburgo, de qualificação para o Mundial2022.

“Temos de ter muita atenção porque há jogadores que têm jogado muitos jogos. O jogo com o Qatar é importante, porque não há jogos amigáveis, mas a verdade é que o mais importante é o jogo com o Luxemburgo, porque vai ser muito difícil. No dia me que jogamos com o Qatar, há um Luxemburgo-Sérvia. Imaginemos que o Luxemburgo ganha. Isso colocaria o Luxemburgo em posição de disputar a qualificação”, salientou.

Portugal lidera o Grupo A de qualificação para o Campeonato do Mundo, com 13 pontos, mais dois do que a Sérvia (11), segunda colocada, e mais sete face ao Luxemburgo (seis), que é terceiro, com menos um jogo, e segue à frente de República da Irlanda (dois) e Azerbaijão (um).

A fase de grupos da qualificação europeia para o Mundial2022 termina em novembro e o vencedor de cada um dos 10 grupos apura-se diretamente para a fase final, enquanto os segundos classificados vão disputar os play-offs de apuramento, aos quais se juntarão dois vencedores de grupos da Liga das Nações que não consigam qualificar-se diretamente para a fase final ou para os play-offs.

Destas 12 equipas presentes nos play-offs, que serão disputados em março de 2022, sairão os últimos três representantes europeus no próximo Campeonato do Mundo, que vai decorrer no Qatar, entre 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.