Grande Futebol
"Não tiveram controlo nenhum". Atlético critica Uruguai após casos positivos
Redação
2020-11-19 20:10:00
Números de infetados por covid-19 continua a aumentar na seleção celeste

A concentração da seleção do Uruguai para os últimos encontros dos jogos de qualificação para o Mundial’2022 ficou marcada pelos inúmeros casos positivos de covid-19 encontrados em vários jogadores. 

De acordo com a imprensa daquele país, além de vários funcionários da federação, já sete jogadores testaram positivo - entre eles Darwin, do Benfica - algo que não caiu bem junto dos clubes. 

Enrique Cerezo, presidente do Atlético Madrid que ‘perdeu’ Luis Suárez e Lucas Torreira para os próximos encontros, não gostou da ‘falta de controlo’ e teceu duras críticas à federação. 

“Estamos tristes e preocupados, sobretudo considerando o bom momento em que se encontram os dois jogadores. É duro pensar que não podem jogar”, afirmou Cerezo à Cadena Ser. 

“Normalmente, quando os jogadores vão às seleções deixam-se com todo o carinho e admite-se que lá tenham os mesmos controlos que aqui em Espanha que, graças a um controlo exaustivo, está a funcionar bem. Não tiveram controlo nenhum, pelo menos pelas fotos que vimos”, atirou. 

Recorde-se que já depois ainda antes do duelo frente ao Brasil, a seleção uruguaia havia confirmado o teste positivo de Luis Suárez. No entanto, nas últimas horas, os números têm aumentado, com Darwin Núñez a ser um dos últimos nomes conhecidos.