Grande Futebol
"Não tenho de me afirmar, já me afirmei há bastante tempo", diz Oliveira
2021-06-02 11:20:00
Médio diz que estar na seleção "já é um privilégio", mas destaca mais-valias

Sérgio Oliveira disse hoje sentir-se privilegiado por constar entre os 26 eleitos que vão representar Portugal no Euro2020, mas defendeu que tem as suas mais-valias para acrescentar qualidade, apesar da concorrência no meio-campo.

“Digamos que estar neste lote de jogadores já é um privilégio. Claro que tenho as minhas mais-valias, como os meus colegas. O mister sabe o que posso acrescentar. Não quero entrar no individual, acho que posso acrescentar mais ao coletivo, a capacidade de trabalho e o querer ganhar”, admitiu o médio do FC Porto, que hoje celebra 29 anos, em conferência de imprensa realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Vestir as cores de Portugal no Euro2020 será “um sonho de criança tornado realidade”, embora rejeite que o espaço de afirmação na seleção ainda esteja para chegar.

“É um sonho de criança tornado realidade. Acho que não tenho de me afirmar, já me afirmei há bastante tempo, tenho alguma experiência de seleção e jogo grandes competições num grande clube. Não preciso de provar nada a ninguém”, justificou, acrescentando que “está numa das melhores fases da carreira”.

O futuro do treinador Sérgio Conceição ao leme do FC Porto foi um tema que o jogador, que tem “bastante carinho” pelo técnico, não quis abordar, por estar no espaço seleção.

Portugal tem agendado um particular com Espanha, na sexta-feira, em Madrid, e, cinco dias depois, outro diante de Israel, em Lisboa, mas Sérgio Oliveira já perspetivou a estreia dos lusos no Campeonato da Europa, no dia 15, diante da anfitriã Hungria.

“O mais complicado é o primeiro jogo, com a Hungria. Não vale a pena pensar nos outros dois jogos. Queremos ganhar, é um jogo bastante difícil, com a Hungria a jogar em casa, com adeptos, coisa que neste último ano foi escasso ou raro. Para eles, é mais uma mais-valia. Depois, é ganhar o segundo e terceiro jogos. Jogamos sempre para ganhar”, concluiu.

Tendo em conta o regime livre definido pelo selecionador até dia 08 de junho, os atletas terão apenas a obrigação de se apresentar durante os treinos, na Cidade do Futebol, tendo total liberdade antes e depois dos trabalhos da seleção nacional.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o grupo F do Euro2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para 15 de junho, diante dos húngaros, em Budapeste, antes de defrontar os germânicos, em 19 de junho, em Munique, e os franceses, em 23 de junho, novamente na capital magiar.