Grande Futebol
"Não há sorte ou azar, mas detalhes que fazem a diferença", refere Abel Ferreira
Redação
2021-04-15 11:35:00
Em declarações ao site do clube, técnico do Palmeiras justifica derrota com Defensa y Justicia

O treinador português do Palmeiras, Abel Ferreira, considerou hoje que o jogo da segunda mão da Supertaça sul-americana de futebol, que deu o troféu ao Defensa y Justicia, “foi decidido nos detalhes”.

“Foi um jogo competitivo, equilibrado, e tivemos tudo para poder vencer. Para mim, não há sorte ou azar, mas detalhes que fazem a diferença”, afirmou Abel Ferreira, em declarações divulgadas na página oficial do Palmeiras, que perdeu o troféu no desempate por grandes penalidades.

Depois de ter vencido o encontro da primeira mão por 2-1, a equipa do técnico português chegou ao final dos 120 minutos do jogo de quarta-feira, disputado em Brasília, a perder por igual resultado e acabou por ‘cair’ no desempate por grandes penalidades (3-4).

Na análise ao encontro, que deu o troféu aos argentinos do Defensa y Justicia, Abel Ferreira admitiu que a sua equipa tentou tudo, e até criou mais oportunidades de golo do que o adversário.

“Do outro lado, tinha uma equipa com muita qualidade individual e coletiva, uma equipa intensa. Mas a gente pode dar a desculpa que quisermos, no fim é o resultado que importa. Ficamos a um minuto da conquista, mas não conseguimos. Futebol é isso. Na primeira parte, criámos mais oportunidades do que o adversário e poderíamos fazer os golos. Tentámos da maneira que nós sabemos”, afirmou.

Abel Ferreira, de 42 anos, chegou ao Palmeiras em 2020, tendo conquistado ao serviço da equipa paulista a Taça Libertadores e a Taça do Brasil.