Grande Futebol
Liverpool vê conto de fadas do ‘melhor ataque’ virar 'abóbora' na Champions
2018-11-29 21:00:00
O poder de fogo do trio Mané-Firmino-Salah secou esta época na Champions, sobretudo nos jogos fora de casa

O 'melhor ataque do mundo' que conduziu a época passada o Liverpool FC à final da Liga dos Campeões virou de repente a abóbora da história da Cinderela. A equipa de Klopp, vice-campeã europeia de clubes, é a que tem os piores números como visitante nesta edição da UEFA Champions League e para seguir em frente terá de vencer na última jornada, em Anfield, o SSC Nápoles.

A época passada, o Liverpool terminou a competição milionária com o melhor ataque - o FC Porto sentiu bem na pele a vertigem ofensiva da equipa inglesa - num total de 41 golos, sendo que 73 por cento deles foram obtidos pelo trio formado por Sadio Mané, Roberto Firmino e Mohamed Salah.

Este desempenho não está, no entanto, a ser repetido, esta temporada. Uma queda de rendimento a evidenciar-se mais na Liga dos Campeões, já que na Premier League o momento dos reds é bom. A equipa de Jurgen Klopp soma mais dez pontos do que tinha a época passada à 13ª jornada, quando então ocupava o sexto lugar com 23 pontos. Hoje está na vice liderança, com 33 pontos, a dois do Manchester City.

A queda de rendimento está, no entanto, muito relacionada com o trio de ataque cujos números baixaram muito em relação à época passada. Sobretudo os de Firmino e Salah, isto porque Sadio Mané mantém os sete golos marcados nos primeiros 18 jogos efetuados, tal como em 2017/18. O pior são os outros dois avançados dos reds. Firmino baixou de nove para cinco o número de golos marcados nos primeiros 19 jogos realizados esta época pelos reds, e Salah caiu de 14 remates certeiros para 9 no mesmo número de partidas do que o avançado brasileiro. E o pior para o egípcio é nos jogos fora de casa onde ainda só marcou dois golos, nenhum deles na Liga dos Campeões onde pela primeira vez o Liverpool perdeu todos os jogos fora de casa na Liga dos Campeões na fase de grupo, e só marcou um golo, o de Milner, de penálti, diante do Paris Saint-Germain. Se as derrotas com SSC Nápoles e PSG até podem ser consideradas normais, já o desaire com o patinho feio do grupo, o Estrela Vermelha espelha bem o lado b do Liverpool esta época.

Na Liga dos Campeões, o Liverpool FC vai decidir o destino em casa onde tem sido mais forte, ganhou 3-2 ao PSG e 4-0 ao Estrela Vermelha, na receção ao SSC Nápoles, no próximo dia 11 de dezembro. E não foi por acaso que Jurgen Klopp disse que a atmosfera especial de Anfield pode decidir o rumo dos reds na competição milionária. E neste particular, Salah, por exemplo, leva o mesmo número de golos da época passada com o mesmo número de jogos, sete.