Grande Futebol
Hulk critica treinador e leva resposta de Cuca
Redação
2021-04-25 16:00:00
"Temos que ser verdadeiros. Preciso de jogos, preciso de ritmo, preciso de confiança"

O internacional brasileiro Hulk, antigo jogador do FC Porto, criticou o escasso tempo de utilização no Atlético Mineiro, após a partida com o Athletic (1-0), para o campeonato mineiro. O treinador, Cuca, não gostou do que ouviu e reagiu de imediato, num ‘diálogo’ que tem agitado o futebol brasileiro.

Depois de ter atuado 90 minutos, Hulk, contratado no início do ano, quando o técnico do ‘galo’ ainda era Sampaoli, reclamou mais tempo de jogo a Cuca, o atual treinador do Atlético Mineiro.

“Queria poder falar de outras coisas aqui, mas temos que ser verdadeiros. Preciso de jogos, preciso de ritmo, preciso de confiança para poder apresentar o meu melhor futebol. Desde que o professor Cuca chegou, acho que não tive uma sequência de três, quatro jogos seguidos. É muito difícil”, queixou-se Hulk.

As declarações surgiram quando o Atlético Mineiro enfrenta um ciclo intenso de jogos. “Pode ser” que essa sequência de jogos tornem mais difícil ao treinador apostar num jogador que ainda procura regressar à melhor forma após cerca de meio ano parado, admitiu Hulk. “Às vezes, a sequência de jogos pode dar mais ritmo, mais confiança, um jogo atrás do outro. Espero pegar mais ritmo e mais confiança ainda nos próximos jogos para poder jogar no meu melhor nível”, acrescentou.

As declarações de Hulk, que soma nove jogos e um golo (de penálti) desde que foi contratado pelo Atlético Mineiro, não caíram bem a Cuca, treinador que orientou a equipa em oito jogos e utilizou o avançado sempre que possível. Hulk só falhou a partida com o Boa Esporte por estar a cumprir um jogo de castigo, tendo sido titular em quatro partidas com Cuca ao leme e suplente utilizado nas outras três.

“Prometi-lhe que iria jogar os 90 minutos [contra o Athletic], independentemente de estar a jogar bem ou mal, para ter essa segurança, para não ficar preocupado em ser substituído. Passei-lhe essa tranquilidade. Mas a sequência de minutos é recíproca. Dás minutos quando o jogador que te dá resposta”, avisou o treinador do Atlético Mineiro.

“Não é que Hulk não esteja a dar resposta. Mas a jogar ali tenho o Savarino, o Sasha, o Vargas... São disputas que acontecem. Tento ser o mais correto e coerente possível com todos. O Hulk jogou em praticamente todas as partidas comigo. Se não foi titular, entrou. No fim dos jogos, vejo os vídeos e faço a análise do que os jogadores fizeram, comparo com os outros, e é daí que surgem as minhas escolhas. Eu tento cuidar de todos por igual. Não cuido de um em detrimento ao outro. Cuido de todos iguais e com o Hulk também é assim”, finalizou Cuca.