Grande Futebol
"Frente à Finlândia os pormenores irão fazer a diferença", antecipa Neto
Redação
2021-02-18 14:15:00
Selecionador nacional de futebol feminino antevê jogo equilibrado em Helsínquia

O selecionador Francisco Neto considera que os “pormenores irão fazer a diferença” no jogo de sexta-feira entre Portugal e a Finlândia, num embate que pode decidir já o apuramento para o Europeu feminino.

“Os últimos encontros foram sempre muito equilibrados, resultados sempre muito justos, com muitos empates, por isso, sem dúvida nenhuma um 50/50 e acho que será um jogo dentro desse registo, de muito equilíbrio, onde os pormenores irão fazer a diferença e nós procuraremos estar ao mais alto nível”, defendeu o treinador em entrevista à Agência Lusa.

A seleção chegou na terça-feira a Helsínquia e afina os últimos detalhes para o jogo do grupo E de apuramento para o Europeu de Inglaterra, em 2022, num momento em que Finlândia e Portugal estão empatadas na frente, e uma vitória de uma das equipas significa a qualificação.

“Pelo historial das duas equipas nos últimos jogos, que são jogos sempre muito equilibrados, acho que nenhuma das equipas é favorita, sinceramente”, reiterou Francisco Neto, lembrando a tendência que existe entre as duas seleções.

O duelo não podia ser mais equilibrado na estatística, em 17 jogos, entre particulares e oficiais, a seleção das quinas tem as mesmas cinco vitórias das finlandesas, com os dois países a terem ainda sete empates.

Já neste apuramento, Portugal empatou a 1-1 em novembro de 2019, em Vila Nova de Famalicão, com a sensação ‘amarga’ de deixar fugir o triunfo na parte final, quando Linda Sällström igualou já em cima dos 90 minutos, após a capitã Cláudia Neto marcar de grande penalidade, aos 32.

Um empate ao cair do pano e que demonstra bem a competitividade da adversária de sexta-feira, que Francisco Neto avisa não se dar por vencida.

“Tem crescido imenso, desde a entrada da Anna [Signeul], a treinadora, altamente competitiva, com jogadoras experientes, tanto a nível de seleção, como de clubes, e prova disso são também os 16 pontos que já têm e os resultados que têm feito, a forma como os têm obtido, mas é uma equipa muito competitiva, que até ao último minuto não se dá por vencida, seja qual for o resultado”, avisou o selecionador nacional.

O jogo de sexta-feira tem início marcado para as 18h15 locais (16h15 em Lisboa), no estádio de futebol de Helsínquia, com arbitragem da ucraniana Kateryna Monzul, num duelo em que a Finlândia quererá ‘brilhar’ em casa.

“E em casa delas, podendo decidir [o apuramento], vão procurar estar nesse registo, de certeza absoluta, e Portugal irá também, obrigatoriamente, tentar contrariar isso”, reconheceu ainda o técnico português.

Na qualificação do grupo E, Portugal e Finlândia somam 16 pontos cada, seguidas pela Escócia, com nove e já sem hipóteses de qualificação, sendo que as britânicas defrontam a seleção das ‘quinas’ na última jornada, em 23 de fevereiro, em Larnaca, no Chipre.

Nas contas para o Europeu apuram-se diretamente as seleções vencedoras dos nove grupos, mais as três segundas melhores, enquanto as restantes seis irão disputar um play-off para mais três vagas, em abril.

Confirmadas na fase final já estão Bélgica, Dinamarca, Alemanha, França, Islândia, Países Baixos (campeões em título), Noruega, Suécia e a anfitriã Inglaterra, enquanto nos play-off estão já três seleções: Irlanda do Norte, Rússia e Ucrânia.

As seleções de Portugal, Finlândia, Polónia e Espanha têm ainda possibilidade de se qualificarem no primeiro lugar dos respetivos grupos.