Grande Futebol
Francisco Neto realça que a Albânia joga sem “nada a perder”
Redação
2020-11-30 15:35:00
Seleção nacional de futebol feminino recebe a Albânia amanhã, às 17h45

O selecionador português de futebol feminino, Francisco Neto, realçou hoje o “ponto a favor” da Albânia, próximo adversário na qualificação para o Europeu, por jogarem completamente descontraída e sem “nada a perder”.

“Saber que, independentemente do resultado, não sobem ou descem na classificação, é um ponto a favor para a Albânia, porque vêm completamente descontraídas, não têm nada a perder e sabem que, se conquistarem pontos, vai ser bom para o estatuto delas, para o desenvolvimento do futebol albanês e para o ranking. É um jogo muito perigoso, onde temos de estar muito concentrados e atentos”, afirmou o treinador da equipa das quinas, após o último treino de preparação do duelo, na Cidade do Futebol.

Portugal recebe a Albânia na terça-feira, às 17h45, novamente no Estádio do Restelo, em Lisboa, palco do importante triunfo luso diante da Escócia (1-0), na sexta-feira.

“Alertámos as jogadoras que não nos podíamos deixar levar por estas boas sensações e pelo mérito que elas tiveram na conquista dos três pontos contra a Escócia. A Albânia é uma equipa diferente, mudou a liderança e cresceu também a nível de jogadoras. Temos alertado as jogadoras para o nível de dificuldade”, explicou.

No primeiro jogo da fase de qualificação, Portugal deslocou-se à Albânia, onde venceu pela margem mínima (1-0), um resultado traduzido por “imensas situações de golo” que a formação portuguesa não conseguiu concretizar e por “alguns momentos de transição em que a Albânia criou alguns problemas”.

“Amanhã [terça-feira], é aquilo que também acho que poderá acontecer. É a Albânia à procura do nosso erro e de, num ataque rápido, poder surpreender Portugal. Temos de estar muito concentrados e equilibrados, não nos podemos deixar iludir pela nossa provavelmente maior posse de bola. Espero que consigamos, acima de tudo, concretizar os nossos objetivos”, disse.

Às 19:30 de terça-feira, entram em ação Finlândia e Escócia, as duas adversárias diretas de Portugal na luta pelo apuramento, num jogo que poderá ser vital para as contas finais, mas que Francisco Neto assume ser “indiferente”, desde que Portugal consiga vencer o seu jogo.

“Sabemos o que a conjugação de resultados poderá dar, mas não vale a pena pensar nisso porque é uma coisa que não controlamos. O que controlamos é o Portugal-Albânia, e esse temos de estar preparados para o vencer. Depois, fazemos as nossas contas e vamos ver o que é que queremos. Seja qual for o resultado, em fevereiro vamos ter de ir à procura dos seis pontos também”, frisou.

Antes do apito inicial, vai ser cumprido um minuto de silêncio em memória de Vítor Oliveira, treinador com uma longa carreira no futebol português, que morreu no sábado, aos 67 anos, depois de se sentir indisposto enquanto caminhava na zona de Matosinhos.

No Grupo 3 da qualificação, Portugal e Finlândia partilham a liderança, com 13 pontos, enquanto a Escócia é terceira, com nove, a Albânia quarta (seis pontos) e o Chipre quinto, ainda sem ter conseguido pontuar.

Apuram-se para a fase final, em Inglaterra, os vencedores de cada grupo mais os três segundos classificados com melhores resultados face ao primeiro, terceiro, quarto e quinto no seu grupo. Os restantes segundos vão disputar um ‘play-off’, em data a definir.