Grande Futebol
“Foi um erro. Quero sempre Ronaldo, até coxo”, diz ex-presidente do Real Madrid
Redação
2021-02-24 22:35:00
Ramón Calderón afirma que o clube ainda sofre com a saída do internacional português

O Real Madrid cometeu “um erro histórico” ao deixar sair Cristiano Ronaldo, defendeu hoje Ramón Calderón, antigo presidente do colosso espanhol.

Foi no verão de 2018 que o internacional português rumou à Juventus, numa transferência que rendeu 117 milhões de euros aos cofres do Real Madrid. Se o clube ficou a ganhar no plano financeiro, ainda hoje sofre a nível desportivo, defendeu o ex-dirigente.

“Foi um erro histórico, não fez qualquer sentido. Cristiano Ronaldo dá sempre algo à equipa. Os jovens só podem aprender com ele, com a sua atitude dentro e fora do campo”, frisou Ramón Calderón, durante uma entrevista ao portal SerieANews.

O internacional português tem 36 anos, mas Ramón Calderón, se pudesse, ia buscá-lo de novo para o Real Madrid. “Sempre o quis na minha equipa. Até coxo”, insistiu.

Não foi por acaso que o ex-presidente se ‘lembrou’ de Cristiano Ronaldo. Com a saída de CR7, o ‘patrão’ do balneário passou a ser Sergio Ramos. Só que o internacional espanhol termina contrato em junho, podendo ser o próximo símbolo do Real a deixar o Santiago Bernabéu.

De acordo com a imprensa espanhola, o central recusa-se a renovar por pretender um aumento salarial, com o clube a oferecer uma remuneração idêntica à do atual contrato, na ordem dos 12 milhões de euros limpos por época.

“Seria uma loucura deixar sair o Sérgio», comentou ainda. Acho que ele quer ficar, embora com condições económicas que o clube não aceita. Espero que não aconteça o mesmo que se passou com o Cristiano, que na Juventus já marcou 90 golos que tinham de ser nossos”, finalizou o ex-presidente.

Em 438 jogos pelo Real Madrid, Cristiano Ronaldo apontou 451 golos, tornando-se no melhor artilheiro na história do clube, e fazendo ainda 119 assistências. Venceu três Mundiais de clubes, quatro Ligas dos Campeões, duas Supertaças Europeias, dois campeonatos, duas Taças e duas Supertaças de Espanha.