Grande Futebol
Fernando Santos diz que se abre “ferida enorme” no futebol mundial
2020-11-25 19:05:00
Selecionador de Portugal despede-se de um "dos maiores divulgadores da modalidade que tanto amamos"

O selecionador português Fernando Santos afirmou que a morte de Diego Maradona deixa uma “ferida enorme” no futebol mundial, enaltecendo que o argentino foi um dos maiores divulgadores da modalidade.

"O desaparecimento de Maradona é uma ferida enorme que se abre para todo o futebol mundial. Foi um jogador lendário e de um talento ímpar”, afirma Fernando Santos, citado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O selecionar português lembrou que se encontrou com Diego Armando Maradona diversas vezes e que este tinha uma “personalidade única e marcante”.

“Grande jogador de futebol, foi igualmente um dos maiores divulgadores da modalidade que tanto amamos. Descanse em paz", conclui.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA arrebatada ao serviço dos italianos do Nápoles.