Grande Futebol
Federação Uruguaia multada pelo Ministério de Saúde Pública
Redação
2020-11-20 20:00:00
Em causa está o não cumprimento dos protocolos sanitários

A concentração da seleção uruguaia dos últimos dias, de preparação para os duelos de qualificação para o Mundal’2022, ficou marcada por um número considerável de testes positivos ao novo coronavírus. 

Até ao momento, a imprensa daquele país dá conta de 15 pessoas infetadas, entre jogadores e equipa técnica, um número que levantou dúvidas quanto ao cumprimento dos protocolos sanitários previstos pelo Ministério da Saúde Pública do Uruguai. 

De resto, avança a ESPN, a federação foi mesmo multada, esta sexta-feira, em cerca de 15 mil dólares (cerca de 13 mil euros) por “incuprimento dos protocolos sanitários no complexo Celeste”. 

Recorde-se que na manhã de sexta-feira, Ignacio Alonso, presidente da federação, havia afirmado que a instituição deveria ser multada caso o Ministério da Saúde encontrasse algum incuprimento. 

“Se o Ministério detetar alguma brecha no Complexo, terá que nos multar. Também é verdade que o próprio ministro Salinas esteve duas vezes no complexo e confirmou todos os esforços da Federação em colocá-lo em condições de receber uma delegação desportiva como a Seleção. Isso sem prejuízo do facto de que caso o Ministério encontre algum incuprimento, pode gerar multa”, explicou. 

“Você pode ter o melhor protocolo, mas se não o cumprir, o melhor protocolo não o vai proteger da covid”, respondeu Salinas. 

A concentração da seleção do Uruguai tem merecido críticas por parte de alguns clubes, entre os quais o Atlético Madrid, que acusou a federação de não ter tido controlo sanitário entre os jogadores. 

“Normalmente, quando os jogadores vão às seleções, deixam-se ir como todo o carinho e admite-se que lá tenham os mesmos controlos que aqui em Espanha que, graças a um controlo exaustivo, está a funcionar bem. Não tiveram controlo nenhum, pelo menos pelas fotos que vimos”, atirou Enrique Cerezo, presidente dos ‘colchoneros’. 

Darwin Núñez, avançado do Benfica, é um dos 15 nomes da concentração uruguaia que testou positivo ao novo coronavírus, desfalcando as águias pelo menos nos próximos três jogos: Paredes, para a Taça de Portugal, Rangers, para a Liga Europa, e Marítimo para a I Liga. 

Tags: