Grande Futebol
"FC Porto esteve acima da média, mas dois erros individuais penalizaram-nos"
Redação
2021-04-07 23:00:00
Sérgio Conceição garante que os dragões vão "lutar até ao último minuto para virar a eliminatória"

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, mostrou-se orgulhoso da forma como a equipa se superiorizou ao Chelsea, apesar de “dois erros individuais” terem deixado a formação inglesa em vantagem (0-2) para a segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões.

“As perspetivas que temos agora para a segunda mão não são nem mais, nem menos do que as que tínhamos antes deste jogo. Acreditamos naquilo que fazemos e no grupo que temos. Estrategicamente, a nossa exibição foi forte. Houve foi dois erros individuais que deram os dois golos do adversário”, comentou o técnico portista, na conferência de imprensa, garantindo que os dragões fizeram “mais para sair” em vantagem neste “intervalo da eliminatória”.

“Foi um jogo onde a equipa esteve acima da média em muito momentos e dignificou o clube”, insistiu Sérgio Conceição, voltando a lamentar os “dois erros” que deram os golos do Chelsea: “Às vezes, cometem-se erros e não dão golo, a este nível sofremos esse dissabor. O que sei é que estamos no intervalo e vamos lutar até ao último minuto, nos próximos 90, para conseguir virar esta eliminatória. Sabemos que podemos reabrir a eliminatória, temos de fazer não é dois golos, temos é de fazer um golo primeiro para reabrir a eliminatória e penso que somos capazes e competentes para que isso aconteça”.

Questionado sobre o lance do alegado empurrão a Marega (na ‘flash’, tinha dito que era penálti), Sérgio Conceição reforçou que lhe “pareceu” ser motivo para grande penalidade, mas ressalvou que ainda tinha visto as imagens. Quase de seguida, nova referência ao ‘campo inclinado’ a favor dos ingleses: “Sabemos que somos um clube que não pertence ao chamado ‘big five’ e isso sentiu-se na arbitragem. Não me estou a querer desculpar, assim como  não desculpa nós não termos a capacidade individual que o Chelsea tem. Os nossos jovens têm qualidade, mas é com estes jogos que ganham experiência e calo, a este nível ao mínimo erro os adversários aproveitam”.

Questionado sobre a aposta em Grujic, devido à ausência de Sérgio Oliveira, o treinador dos dragões salientou que o médio sérvio "fez uma exibição boa, como toda a equipa", e insistiu que "os 'ses' não contam para nada". "Tendo todo o grupo disponível, tenho que escolher os jogadores que me dão mais garantias. O Sérgio não estava, não vale a pena estar aqui com 'ses'. Se tivéssemos sido eficazes, estaríamos aqui a falar de outro jogo. Neste momento, ao intervalo estamos a perder 0-2 e temos que ir à procura do prejuízo", acrescentou, antes de garantir que, "depois desta viagem" de regresso ao Porto, "já estaremos a pensar no Tondela", o próximo jogo para o campeonato.

Já o treinador do Chelsea, Thomas Tuchel, afirmou que a equipa inglesa ficou "satisfeita, mas sem exagero" com o triunfo. "Marcámos dois golos e controlámos o jogo, mas é preciso fazer mais um bom jogo na próxima terça-feira. O primeiro golo surgiu numa boa altura, porque a nossa equipa estava um pouco tensa. O segundo golo aproveitámos o erro da defesa e até podíamos ter marcado mais um", comentou.

"Foi um jogo duro, porque o FC Porto é muito forte e tem muita qualidade. Não tínhamos liberdade para correr. Aceitámos isso sem problema, porque também é preciso ter sorte. Estou muito contente, porque a resposta da equipa foi muito boa", finalizou Tuchel.