Grande Futebol
FC Porto defende vantagem em Roma, SC Braga obrigado a fazer história
2022-02-22 09:15:00
Liga Europa está de regresso com duas equipas lusas em ação

O FC Porto e Sporting de Braga tentam selar na quinta-feira a terceira presença nos oitavos de final da Liga Europa em futebol, bem encaminhados para os ‘dragões’ e à distância de um feito histórico para os ‘arsenalistas’.

Depois do 2-1 caseiro face à Lazio, os ‘azuis e brancos’ só precisam de ‘pontuar’ no Estádio Olímpico de Roma, enquanto os bracarenses necessitam de virar o 0-2 sofrido da Moldávia, face ao Sheriff, algo que nunca conseguiram nas taças europeias.

Primeiros a entrar em ação, pelas 18:45 locais (17:45 em Lisboa), os comandados de Sérgio Conceição partem com um golo de avanço, culpa do espanhol Toni Martínez, que ‘bisou’ no Dragão (37 e 49 minutos), depois de Zaccagni adiantar os romandos (23).

A tarefa não se pode considerar fácil para o líder da I Liga, face ao sexto colocado da Seria A, mas o FC Porto parte como favorito, já que lhe servem dois resultados (vitória e empate) e nem tem o problema do golo marcado fora pela Lazio.

Como os golos fora deixaram de contar a dobrar em caso de igualdade, um 1-0 da formação transalpina não elimina os ‘dragões’, que seguirão para prolongamento se perderem por um golo, quaisquer que sejam os números do resultado.

Em Roma, Sérgio Conceição volta a não poder contar com o lateral esquerdo brasileiro Wendell, que vai cumprir o segundo de dois jogos de castigo, enquanto Maurizio Sarri não terá Zaccagli, o autor do golo dos romanos na primeira volta.

Caso consiga o apuramento, na sua sexta presença na Liga Europa, o FC Porto repete os ‘oitavos’ de 2010/11 e 2013/14, sendo que na primeira ocasião venceu o troféu (1-0 ao Sporting de Braga, na final) e na segunda ‘caiu’ nos ‘quartos’, perante o Sevilha.

Se os ‘dragões’ partem na frente, os comandados de Carlos Carvalhal têm de fazer história para estar nos oitavos de final, já que, em 23 presenças na Europa, a equipa ‘arsenalistas’ nunca recuperou de uma desvantagem superior a um golo.

O Sporting de Braga ‘virou’ Vitesse, em 1997/98, Hammarby, em 2007/08, Lech Poznan e Benfica, em 2010/11, e Fenerbahçe, em 2015/16, mas depois de derrotas fora pela margem mínima, pois ‘caiu’ sempre que perdeu por dois ou mais golos no primeiro jogo, o que já aconteceu em 10 ocasiões.

Para que o Sherrif não se junte a Vasas Gyor (1966/67), West Bromwich (1978/79), Swansea (1982/83), Tottenham (1984/85), Lokomotiv Moscovo (1998/99), Hearts (2004/05), Werder Bremen (2007/08), Besiktas (2011/12), Marselha (2017/18) e Roma (2020/21), é preciso, em primeira instância, marcar dois golos.

Caso o consiga, o conjunto minhoto chegará aos 100 na Liga Europa (desde 2009/10, sem pré-eliminatórias), ao 67.º jogo, juntando-se como centenário a Sporting (109 tentos, em 70 encontros) e Benfica (102, em 54).

Os dois tentos só chegarão se o Sporting de Braga não sofrer e, depois, vencer nos penáltis, que a formação de Carvalhal só evitará, assim, ganhando por três de diferença – a época passada conseguiu-o face ao AEK Atenas (3-0).

A grande arma dos ‘arsenalistas’ é, inquestionavelmente, o ‘capitão’ Ricardo Horta, que já marcou 17 golos em 2021/22, 14 na I Liga e três na Liga Europa.

Por seu lado, o Sheriff tem dois tentos de vantagem e, em reduto alheio, apresenta no currículo em 2021/22 a vitória sobre o Real Madrid, por 2-1, conseguida, em 28 de setembro de 2021, com golos do uzbeque Jasur Jakhshibaev e do luxemburguês Sebastien Thill.

Thill também marcou aos ‘arsenalistas’ na primeira mão, aos 43 minutos, de grande penalidade, tal como o maliano Adrama Traoré, que faturou aos 83, selando o 2-0 final.

À oitava presença na segunda prova da UEFA, o Sporting de Braga procura, como o FC Porto, a terceira presença nos ‘oitavos’, nos quais esteve em 2010/11 e 2015/16, épocas em que chegou à final e ‘caiu’ nos quartos de final, respetivamente.

No que respeita aos outros embates, as atenções centram-se no Estádio Diego Armando Maradona, onde o Nápoles recebe o estreante FC Barcelona, que, depois do 1-1 em Nou Camp, está em risco de cair prematuramente, depois de já ter falhado o que seria uma 18.ª presença consecutiva nos ‘oitavos’ da Liga dos Campeões.

Por seu lado, o Olympiacos, do treinador luso Pedro Martins, recebe a Atalanta, depois do desaire em Bérgamo por 2-1, enquanto a Real Sociedad é anfitriã do Leipzig, num duelo que segue empatado, após o 2-2 registado na Alemanha.

Após triunfos fora, Betis (3-2 ao Zenit) e Rangers (4-2 ao Borussia Dortmund) estão perto dos ‘oitavos’, tal como o Sevilha, recordista de vitórias na ‘era’ Liga Europa (2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2019/20), após o 3-1 caseiro ao Dinamo Zagreb.