Grande Futebol
Euro2022 feminino: Portugal recebe Rússia com Inglaterra na mira
Redação
2021-04-07 11:10:00
No Estádio do Restelo, em Lisboa, Portugal procura inverter o histórico com as russas

A seleção portuguesa de futebol feminino recebe na sexta-feira a credenciada Rússia, num jogo da primeira mão dos play-off em que vai tentar conseguir um resultado que a aproxime do Europeu de Inglaterra, adiado para 2022 pela covid-19.

No Estádio do Restelo, em Lisboa, Portugal procura inverter o histórico com as russas, que ganharam todos os sete encontros confrontos diretos com a formação das ‘quinas’, mas só dois oficiais e há mais de uma década, na corrida ao Mundial de 1999.

De lá para cá, a seleção lusa, comandada por Francisco Neto evoluiu e, em 2017, conseguiu pela primeira vez o apuramento para a fase final de um Europeu, o último, conquistado igualmente nos ‘play-offs’, então face à Roménia.

Em outubro de 2016, Portugal empatou a zero na receção às romenas, também no Restelo, e, depois, foi empatar 1-1, após prolongamento, a Cluj-Napoca, com um golo de ‘ouro’ de Andreia Norton, selando um lugar na prova disputada nos Países Baixos.

Agora, menos de cinco anos depois, a adversária da seleção lusa é a Rússia, que esteve presente em cinco dos últimos seis Europeus (1997, 2001, 2009, 2013 e 2017) e já participou também em dois Mundiais (1999 e 2003).

Face às credenciais das russas, assentes no Lokomotiv Moscovo e com a vantagem teórica de receber a segunda mão – terça-feira, em Moscovo -, Portugal não é favorito, mas mostrou na fase de grupos que é uma equipa muito competitiva e compacta.

Portugal tem dificuldades em criar oportunidades e marcar golos – ficou-se pelos 10, em oito jogos -, mas também não concede grandes ocasiões, tendo sofrido apenas dois tentos, ambos apontados nos descontos pela finlandesa Linda Sällström, aos 90+1 minutos em Famalicão (1-1) e aos 90+3 em Helsínquia (0-1).

A formação lusa não estará - para complicar ainda mais - na máxima força nestes ‘play-offs’, face às baixas das ‘craques’ Vanessa Marques (Ferencvaros), Diana Silva (Aston Villa) e Jéssica Silva (Lyon), devido as restrições de voos.

O ataque está, assim, muito desfalcado, ao contrário do setor defensivo - liderado por Ana Borges, Sílvia Rebelo, Carole Costa e Joana Marchão, mais as médias defensivas Dolores Silva e Fátima Pinto -, que têm sido o sustentáculo do ‘onze’ luso.

O encontro da primeira mão dos ‘play-offs’ entre Portugal e Rússia está marcada para sexta-feira, no Estádio do Restelo, em Lisboa, a partir das 18:30, com arbitragem da suíça Esther Staubli, e a segunda para terça-feira, na Sapsan Arena, em Moscovo, às 15:00 (em Lisboa).

A fase final do Europeu de 2022 realiza-se em Inglaterra, de 06 a 31 de julho, e, além da seleção anfitriã, já se qualificaram Países Baixos, Dinamarca, Noruega, Espanha, Finlândia, Suécia, França, Bélgica, Alemanha, Islândia, Áustria e Itália.