Grande Futebol
"Estou a representar o FC Porto, o clube que me paga e o clube do meu coração"
2022-02-16 15:30:00
Conceição diz que passado na Lázio pouco importa no duelo da Liga Europa

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, admitiu hoje ter um sentimento especial pela Lazio, clube no qual jogou, mas afirmou que isso “conta muito pouco” para o duelo do ‘play-off’ da Liga Europa de futebol.

 “Toda a gente sabe o que foi a minha passagem pela Lazio. Todos os que viveram comigo aqueles momentos e os títulos que conquistámos. Não podemos esquecer que uma parte importante da nossa vivência foi ganhar e estar bem. Tenho um carinho muito grande pela Lazio, mas isso conta muito pouco para o jogo de amanhã”, começou por dizer o treinador, na antevisão da primeira mão da eliminatória.

Sérgio Conceição, que enquanto futebolista defendeu as cores dos ‘laziali’ entre 1998 e 2000, e na primeira metade de 2003/04, assegurou que apenas pensa em bater o antigo clube e dar um passo importante rumo aos oitavos da Liga Europa.

“Estou a representar o FC Porto, um bom clube, o clube que me paga e o clube do meu coração. O jogo será extremamente difícil e equilibrado, mas também será complicado para a Lazio. Somos uma equipa competitiva, que sabe o que quer do jogo e vamos fazer de tudo dentro do plano traçado para ganhar”, vincou.

O técnico dos ‘dragões’ revelou ter estudado bem todos os pormenores do adversário, atual sexto classificado da Serie A e que considera ser “uma equipa bem trabalhada e que faz muitos golos”.

“Tem o segundo melhor ataque da Serie A e individualidades muito interessantes, com jogadores no meio-campo que têm capacidade de chegada e poder de finalização. Nas alas, a Lazio tem jogadores interessantes como o Pedro e o Felipe Anderson. É uma equipa que procura uma boa utilização da profundidade e que liga o jogo de forma interessante para potenciar situações de um contra um nas alas”, analisou.

Apesar das valências do adversário, Conceição deixou uma ressalva: “Os perigos que podem surgir da Lazio estão relacionados com a nossa forma de estar em campo. Dançamos conforme o par que temos. Sinceramente, gostei de alguns princípios da equipa.”

Uma das principais referências dos romanos é o internacional brasileiro Felipe Anderson, que na última temporada esteve cedido pelo West Ham ao FC Porto, numa passagem sem grande sucesso, já que realizou apenas 10 partidas pelos ‘azuis e brancos’ e não marcou qualquer golo.

“O Felipe não teve oportunidade de jogar muito aqui, mas tem uma qualidade incrível, tem uma capacidade enorme, a nível físico e técnico. O grande problema do Felipe, e tive várias conversas com ele sobre isso, é no plano emocional, falta consistência no que são as suas épocas. Ele tanto faz bons jogos como depois falta-lhe um bocadinho de confiança, de acreditar mais. É de ser tão boa pessoa, sinceramente, de absorver demasiado o que está à volta dele, as críticas”, afirmou o treinador.

Por outro lado, Sérgio Conceição confessou não ter esquecido ainda a desilusão pela eliminação na fase de grupos da Liga dos Campeões.

“Essa desilusão continua na mesma. Não saiu. Somos um clube que está habituado a estar na melhor prova de clubes do mundo. Temos uma nova competição na Europa e temos de dignificar a grandeza do FC Porto”, finalizou.

O FC Porto recebe a Lazio na quinta-feira, às 20:00, no Estádio do Dragão, em partida da primeira mão do ‘play-off’ de acesso aos oitavos de final da Liga Europa.