Grande Futebol
"Estávamos a treinar e houve um tiroteio. As balas perdidas acontecem"
Redação
2020-11-22 17:40:00
Sá Pinto relata tiroteio perto das instalações do Vasco da Gama

Há cerca de um mês no comando técnico do Vasco da Gama, do Brasil, Ricardo Sá Pinto atravessa um dos melhores momentos à frente do clube a nível de resultados, pese embora situações menos agradáveis que experienciou fora do relvado. 

Este domingo, em entrevista ao Esporte Espetacular, o técnico português que foi nomeado o melhor treinador na mais recente jornada do Brasileirão, revelou que ocorreu um tiroteio perto das instalações do clube, mas sublinha que não chegou a sentir-se “inseguro”. 

“Sei que tenho que ter alguns cuidados, não só em termos da covid-19, mas também em termos de segurança. Estávamos a treinar e houve à volta do Centro de Treinos alguns tiros e algumas intervenções policiais. A qualquer momento as balas perdidas podem acontecer. Tivemos que ter algum cuidado”, começou por contar. 

“Logo na entrada [do Centro de Treinos] há dois campos, e tivemos que ir para o outro lado por uma questão de segurança. Mas nunca nos sentimos inseguros porque a intervenção policial foi boa, não houve nada de especial. Entre nós ficou tudo bem”, acrescentou. 

Para o técnico português, que assumiu ter sido “maravilhosamente” recebido pelo povo brasileiro, a situação pode “manchar o turismo” para uma cidade “maravilhosa” como o Rio de Janeiro. 

“É mau para todos, principalmente para a economia nesta fase”, apontou. 

A viver uma série mais positiva a nível de resultados, Sá Pinto assumiu ainda o desejo de continuar no Vasco, para ajudar o clube “a sair de uma situação desconfortável” para fazer “um campeonato tranquilo”. 

“Claramente que o meu interesse é continuar. Sinto-me muito bem no clube e nesta altura a minha preocupação não é o futuro, mas sim o imediato. É querer ajudar o Vasco a sair de uma situação desconfortável para uma situação confortável, para fazermos um campeonato tranquilo, tentar ir o melhor possível no Brasileirão e o mais longe possível na [taça] sul-americana”, concluiu.