Grande Futebol
“Era o que mais faltava Conceição criticar Taremi”
2022-09-08 11:40:00
Antiga glória do Benfica não acredita que o técnico do FC Porto critique o iraniano, após expulsão em Madrid

O avançado iraniano Mehdi Taremi foi expulso em Madrid, na derrota do FC Porto diante do Atlético, por 2-1, ontem, em partida da Liga dos Campeões. Os dragões ficaram reduzidos a 10, numa altura em que o jogo estava empatado a zero. 

O iraniano simulou uma grande penalidade, segundo entendeu o árbitro, e viu o segundo cartão amarelo. E num final de jogo de loucos, com três golos em período de descontos, os colchoneros foram mais felizes.

Culpar Taremi pela derrota será um exercício especulativo, até porque, mesmo com 10, os campeões nacionais conseguiram repor a igualdade, por Uribe, e ficaram perto de garantir um importante ponto no Estádio Metropolitano, na capital espanhola.

Porém, na conferência de imprensa, Sérgio Conceição foi confrontado com o comportamento de Taremi. Uma simulação de grande penalidade seria motivo para reprimenda? O técnico criticou que Taremi fosse o principal tema, apesar da excelente exibição do FC Porto. E a verdade é que a discussão após o jogo se centrou nesse assunto.

"Digam-me um treinador que repreenda um jogador"

Diamantino, antiga glória do Benfica, não acha que Sérgio Conceição deva criticar o jogador. 

“Era o que mais faltava Conceição criticar o Taremi, que é recorrente, que nunca criticou, e que agora, só porque está na Liga dos Campeões, vá criticar”, começou por dizer, num comentário ao jogo, no programa Liga D’Ouro. 

Diamantino afirma que o comportamento pedagógico de um treinador faria sentido noutro tipo de lances, mas não em casos de simulações, mesmo com a expulsão como resultado.

“No caso de uma agressão, seria diferente. Eu não entenderia que o Sérgio Conceição viesse defender um jogador que agride outro. Agora, neste tipo de situações, nas simulações ou não simulações de Taremi… Se eu sou beneficiado com isso, se os árbitros deixam passar, é o treinador que vai dizer ao jogador para não fazer? Como jornalista ou adepto, eu criticaria. Mas como treinador, não. Ajuda o treinador e o clube”, realçou. 

Diamantino Miranda vai mais longe e lembra que não acredita que algum técnico impeça um jogador de tentar ludibriar o árbitro. 

“Nem o Sérgio Conceição, nem ninguém. Digam-me um treinador que repreenda um jogador que, a um minuto do fim, num jogo 0-0, tenha feito uma simulação e engane o árbitro”, refere Diamantino Miranda. 

Ressalvando que como jornalista, comentador ou adepto pensaria diferente, Diamantino, que também é treinador, desdramatiza estas tentativas de conseguir penáltis, por parte dos avançados. Mas no caso de ontem, talvez Sérgio Conceição tome alguma medida. “É capaz de dizer ao Taremi para ter mais cuidado, claro”, assume o antigo futebolista do Benfica. 

Golo 'fora de horas' e críticas de Conceição

Fernando Mendes, antigo futebolista dos três grandes e adepto do Sporting, tende a concordar com Diamantino. E vai mais longe, num comentário ao jogo de ontem, elogiando a equipa portista e também o discurso de Sérgio Conceição - o técnico do FC Porto não compreendeu que o árbitro desse “descontos sobre descontos”, permitindo que o Atlético marcasse aos 90+11 minutos, quando o tempo de compensação era nove minutos. 

“O FC Porto merecia ter vencido este jogo. Mas o FC Porto alimenta-se muito disto. Consegue fazer força disto: ‘Agora, vai tudo contra nós’. Tenho quase a certeza de que o discurso vai ser este”, afirmou Fernando Mendes, rendido à boa exibição portista. 

“Grande clube”, retorquiu Diamantino, sem qualquer ironia. 

“O FC Porto vai tentar dividendos disto. E isto funciona, tem funcionado ao longo de anos. Sérgio tem mau perder, mas aqui tem razão”, concluiu Fernando Mendes.

Tags: