Grande Futebol
Do Mundial ao Manchester: a queda para a asneira de De Gea
2018-12-07 11:00:00
Guarda-redes do Manchester United até na seleção já é contestado

O monumental frango de De Gea frente ao Arsenal está a correr Mundo como não podia deixar de ser tratando-se de uma estrela planetária. Uma vez mais, o internacional espanhol comprometeu a equipa do Manchester United deixando José Mourinho à beira de um ataque de nervos. Afinal, o guardião do colosso britânico custava mais um ponto à equipa, que desta feita não foi além de um empate caseiro diante dos "gunners", ficando remetida a um modesto oitavo lugar, com 23 pontos, a... 18 do líder Manchester City.

Desde que chegou a Inglaterra, De Gea está muito longe de ser aquele guarda-redes que se revelava praticamente intransponível na defesa das redes do Atlético de Madrid. Os erros tem-se acumulado nos decorrer das últimas épocas e nesta altura até o lugar que ocupa na baliza da seleção espanhola é colocado em causa. Na retina ficou outro frango, a remate de Cristiano Ronaldo, no empate a três diante de Portugal no último Campeonato do Mundo realizado na Rússia. As estatísticas foram, aliás, arrasadoras. De acordo com os dados disponibilizados pela FIFA, De Gea só conseguiu parar um dos sete remates que os adversários fizeram à baliza. Os restantes seis resultaram todos em golo. O guardião de 27 anos só foi capaz de deter um remate, no encontro frente a Marrocos, efetuado pelo avançado Khalid Boutaib. Todos os restantes remates que acertaram na baliza espanhola traduziram-se em golos dos adversários.

A contestação tem sido tanta que até o diário "Marca", um dos jornais de referência no país vizinho, já questionou a titularidade de De Gea na baliza da Seleção, lembrando... Casillas, o mítico capitão e camisola 1 de "La Roja". "Esta é, sem dúvida, a melhor época de Casillas desde a sua chegada ao FC Porto. O primeiro ano foi o pior dos quatro, com 13 jogos em 32 sem sofrer golos. Até agora, a segunda época era a melhor, com 19 jogos em 33 com a baliza a zeros. A última época foi também positiva, com Casillas a não sofrer golos em quase metade dos jogos (11 em 20)", detalha o jornal espanhol, atento à carreira do internacional espanhol.

Neste contexto, a publicação do país vizinho lembra mesmo que os registos de Casillas superam os dos habituais guarda-redes chamados à seleção. "O seu excelente momento de forma enche de força e razão os que pedem o seu regresso à Seleção. Longe da Roja desde a chegada de Lopetegui no verão de 2016, Casillas tem de lutar com três guarda-redes que parecem insubstituíveis para Luis Enrique. O que é certo é que Casillas apresenta números melhores do que De Gea, Pau López e Kepa", pode ler-se. "Torna pequenos os números de De Gea e Kepa", acrescentam.

Nesta altura, até no Manchester United De Gea já é considerado transferível. Os diários britânicos avançam com a possibilidade de o ninternacional espanhol se transferir para o Paris Saint-Germain, estando José Mourinho de olho em Oblak. Neste contexto, o antigo guarda-redes do Benfica poderia ser o substituto de De Gea, embora o nome de Pickford, guardião do Everton de Marco Silva e titular da seleção inglesa, também seja acebtado como uma hipótese.