Grande Futebol
"Devia ter dito que Ozil é uma porcaria, não uma m..."
2018-10-20 10:05:00
Presidente do Bayern mantém críticas ao jogador, mas retrata-se... um bocadinho

Uli Hoeness, presidente do Bayern, admite que foi excessivo relativamente a Ozil, mas sublinhou que mantém as críticas ao médio do Arsenal, que abandonou a seleção alemã após a realização do Mundial, falando em racismo.

"Devia ter dito uma porcaria, não m…", assume agora Hoeness, citado pelo portal "Goal", não deixando de acrescentar: "A minha opinião em relação a ele é clara. O que pretendia era redirecionar o debate em torno de Ozil para o desporto e afastá-lo de questões como o racismo e a integração."

Depois do Mundial, Ozil, internacional alemão de ascendência turca, anunciou o abandono da seleção por considerar que estava a ser usado como "bode expiatório". Afirmou também estar a ser vítima de racismo devido ao encontro com o presidente da Turquia, Recep Ergodan, ainda antes do Campeonato do Mundo.