Grande Futebol
"Comparar Flamengo de Jesus com alguma equipa aqui no Brasil é injusto"
Redação
2021-01-15 18:20:00
'Gabigol' salienta que o clube ganhou "algumas coisas" em 2020 e está "a lutar pelo campeonato"

O Flamengo somou o terceiro jogo consecutivo sem vencer e a contestação vai aumentando, com os adeptos a terem ainda na memória os sucessos da formação orientada por Jorge Jesus.

Uma das figuras da equipa, o avançado Gabriel Barbosa, saiu em defesa do grupo, considerando “injusta” a comparação com o Flamengo que venceu a Libertadores e o campeonato brasileiro em 2019, sob o comando do técnico português.

“Comparar o Flamengo de 2019 com alguma equipa aqui no Brasil é injusto, porque o que aconteceu é muito difícil de acontecer de novo. Somos a mesma equipa, temos o mesmo potencial, mas é um tempo diferente”, sustentou ‘Gabigol’, em conferência de imprensa.

Depois do sucesso durante a passagem de Jorge Jesus, o clube perdeu “a Taça do Brasil e a Libertadores”, mas ganhou “algumas coisas” em 2020 e está a sete pontos do líder do Brasileirão, o São Paulo.

“Temos outro treinador, jogadores diferentes e outros que agora são vistos de forma pelos adversários como eu e o Bruno Henrique. É verdade que perdemos a Taça do Brasil e a Libertadores, o que não queríamos, mas estamos a lutar pelo campeonato”, insistiu Gabriel Barbosa.

O dianteiro, de 24 anos, confessou ainda a insatisfação por não ter sido utilizado na partida com o Ceará, que o Flamengo perdeu (0-2), e explicou porque se sentou no banco com uma camisola de treino e sem chuteiras.

“Fiquei insatisfeito. Não quero estar no banco, ninguém quer. Na Europa é normal os jogadores não estarem com o equipamento de jogo no banco. Não usei as chuteiras porque tive uma lesão grave no tornozelo e ainda me incomoda um pouco”, finalizou.

As declarações de Gabriel Barbosa surgiram horas depois de outro jogador do Flamengo, De Arrascaeta, ter reconhecido que a saída de Jorge Jesus, para o Benfica, foi “uma perda muito grande” para o emblema brasileiro.