Grande Futebol
“Como é que vão pagar à Marta o mesmo salário de Neymar?”, desafia Bolsonaro
Redação
2021-01-20 18:20:00
Presidente do Brasil abre polémica ao comentar pergunta que saiu no exame de admissão ao ensino superior

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, abriu uma polémica ao comparar os salários de Neymar e de Marta, as duas grandes figuras ‘canarinhas’ do futebol masculino e feminino.

Em causa estava uma questão que constava no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o teste de admissão ao ensino superior no Brasil, a relacionar os salários e os golos de Neymar (14,5 milhões de dólares e 50 golos) e de Marta (400 mil dólares e 103 golos), durante o ano de 2017.

Ao descartar-se das responsabilidades, alegando que “as perguntas do ENEM são dos governos anteriores”, Bolsonaro desvalorizou o futebol feminino brasileiro.

“Continuam a existir perguntas ridículas, como comparar homens e mulheres a jogar futebol. Porque é que a Marta ganha menos do que o Neymar? Não é preciso comparar. O futebol feminino ainda não é uma realidade no Brasil”, disse o chefe de Estado brasileiro.

“O que o Neymar ganha por ano, nem todas as equipas de futebol de Brasil, juntas, ganham num ano”, continuou Bolsonaro: “Como é que vão pagar o mesmo salário à Marta? A isto chama-se iniciativa privada. Quem ganha o salário, mostra para onde deve ir o mercado”.

“Fazem perguntas absurdas sempre a pregar a igualdade, mas de baixo para cima”, insistiu o Presidente brasileiro, abrindo a polémica que está a dominar as conversas no país.

Marta reagiu pouco depois, desvalorizando os comentários de Bolsonaro, sem sequer o identificar: “Alguns serão lembrados como os melhores da história. Outros...”.