Grande Futebol
Almería, de José Gomes, regista novo caso e volta a suspender treinos
2020-08-04 19:00:00
Este é o segundo caso positivo de covid-19 na equipa da II Liga espanhola

O Almería, treinado pelo português José Gomes, voltou hoje a suspender os treinos, depois de ter sido detetado um novo caso de infeção por covid-19 na equipa, informou o clube da II Liga espanhola de futebol.

Em comunicado, o emblema andaluz referiu que a pessoa infetada "está isolada, de quarentena no domicílio e apresenta bom estado de saúde", depois de ter acusado positivo nos testes de rastreio ao novo coronavírus, realizados na segunda-feira.

Sem identificar o elemento do plantel infetado, o Almería revelou que o mesmo tinha apresentado "resultados negativos nos três testes realizados na semana passada".

O Almería ativou o protocolo sanitário determinado pela Liga espanhola e pelo Conselho Superior do Desporto, tendo suspendido os treinos do plantel principal, enquanto aguarda pelos resultados dos novos testes a que vão ser submetidos todos os elementos que integram a equipa, além de ter procedido à desinfeção das instalações do estádio.

Na semana passada, o Almería já tinha registado um caso positivo de infeção por covid-19, sendo que, na altura, também suspendeu os treinos do plantel comandado pelo português José Gomes.

A pessoa afetada "continua em quarentena e bom estado de saúde", informou o Almería, que vai disputar as meias-finais dos ‘play-offs' de acesso ao escalão principal diante do Girona, em jogos agendados para 13 e 16 de agosto.

Além destas duas equipas, também o Saragoça vai disputar os ‘play-offs', perante Elche ou Fuenlabrada. A equipa madrilena vai jogar na quarta-feira frente ao Deportivo da Corunha, em partida da 42.ª e última jornada da II Liga, que tinha sido adiada devido aos vários casos positivos de covid-19 registados na formação da capital espanhola.

Espanha é um dos países mais afetados pelo novo coronavírus, com 28.478 mortos e mais de 302 mil casos de infeção confirmados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 694 mil mortos e infetou mais de 18,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.