Grande Futebol
"A este nível não se pode ter abordagens amadoras. Aquilo não é a Taça da Liga"
Redação
2021-04-08 09:40:00
“Erros infantis” de Zaidu e Corona deitam por terra a estratégia do FC Porto, que “fez um excelente jogo” 

Num comentário à derrota do FC Porto diante do Chelsea, Maniche, antigo médio dos dragões, aponta “erros infantis” dos campeões nacionais, numa competição em que “os erros se pagam caro”. O ex-futebolista aponta os lances de Zaidu e Corona, que resultaram em golos dos londrinos, mas lamenta sobretudo a “má abordagem” do defesa esquerdo, que permitiu à equipa de Tuchel “desbloquear o jogo”, com o golo de Mason Mount. 

“Foi um jogo equilibrado. O FC Porto foi melhor em quase tudo, menos na eficácia. Vi um FC Porto coeso, uma equipa compacta, bastante agressiva nos duelos, uma equipa que construiu várias oportunidades de golo e não as concretizou. Depois, a este nível, não se pode ter duas abordagens amadoras. Não se podem cometer estes erros a este nível”, resume Maniche, numa análise feita no Futebol Total do Canal 11. 

Para o ex-jogador, que se sagrou campeão europeu pelos dragões, em 2003/04, o defesa nigeriano arriscou num corte que não conseguiu fazer e abriu alas a Mount, que com uma receção orientada, após passe de Jorginho, se colocou na cara de Marchesín.  

Zaidu, quando sabe que não chega à bola, não pode ter aquela abordagem. Tem de fazer contenção. Aquilo não é a Taça da LigaQuando tens a certeza que vais cortar o lance, avanças. Se não tens a certeza, tens de esperar, porque estás perante os melhores jogadores do mundo. O Chelsea teve três oportunidades, fez dois golos e a outra bateu na barra”, sustenta Maniche, que ainda encontra outro erro individual. 

Marchesín, que tanto elogiei, é mal batido no primeiro golo. A bola passa-lhe por baixo do pé. Mas, antes, Zaidu não poderia cometer aquele erro de amador. Não foi dizer que fez um mau jogo, porque não fez, mas é um lance que está ligado ao resultado e foi ali que o Chelsea desbloqueou a situação”, complementa. 

Também Corona cometeu, segundo Maniche, um erro de principiante, aproveitado por Chilwell, que fez o 2-0. “Não pode ter aquela abordagem, perante um jogador rápido. Ainda para mais de um jogador experiente. Não fico irritado, mas triste, porque vindo de um jogador como ele, não esperava. O FC Porto perdeu o jogo em dois detalhes, dois lances infelizes que podem determinar a eliminatória”, critica o ex-futebolista.  

Apesar da derrota na primeira mão, o FC Porto tem todas as condições para discutir o jogo, na segunda mão, de novo em Sevilha: “Pelo que mostrou, pela capacidade que mostrou em condicionar o adversário, o FC Porto pode dar a volta, apesar de não ser fácil. 

Em termos coletivos e estratégicos, muitos elogios de Maniche. “No cômputo geral, o FC Porto fez um excelente jogo, um jogo fantástico. Faltou eficácia e um pouco de felicidade. Depois, neste nível, os jogos resolvem-se nos detalhes, ou uma bola parada, ou um lance individual, ou erros infantis, como foi o caso”, conclui o antigo médio internacional português.