Fora da Bancada
“Nelson Évora estará sempre no pódio da nossa saudade”
2021-08-05 18:45:00
Marcelo coloca água na fervura na controvérsia entre Pichardo e Nélson Évora

A controvérsia entre Pedro Pichardo e Nélson Évora suscitou uma reação de Marcelo Rebelo de Sousa. Em declarações à RTP, o presidente da República tentou serenar os ânimos, exultando os feitos de que quem atinge o topo e também de quem está em final de carreira.

“Eu queria neste momento abraçar Pedro Pichardo e também enviar um abraço a quem não subiu ao pódio, mas estará sempre no pódio da nossa saudade: o Nelson Évora”, afirmou o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que “a história faz-se disto, desta sucessão”. E que os portugueses devem “ficar felizes com os que chegam de novo e ao topo”, numa alusão a Pichardo, que está entre “os melhores do mundo – neste caso, o melhor dos melhores”.

Mas os portugueses também devem lembrar-se que a história “também se faz da saudade e da gratidão daqueles que foram os melhores e continuam na nossa memória”, concluiu Marcelo Rebelo de Sousa, no dia em que Pedro Pichardo garantiu a primeira medalha de ouro para Portugal, em Tóquio, nos Jogos Olímpicos.

O atleta que nasceu em Cuba e tem nacionalidade portuguesa bateu o recorde nacional, com um triplo salto de 17,98 metros, estabeleceu a melhor marca do ano e conquistou o ouro olímpico. E respondeu a Nélson Évora.

"Estou há quatro anos a trabalhar para dar medalhas a Portugal. Ouvir que um português não é feliz porque um estrangeiro chega ao país e se sente feliz por representá-lo é complicado. Moro em Portugal, a minha filha nasceu em Portugal, vou continuar e não vou voltar. Mesmo assim, há portugueses que não se sentem felizes com o facto de um atleta como eu more lá. É ingrato”, disse Pedro Pablo Pichardo, referindo-se ao também campeão olímpico Nélson Évora.