Euro2020
Polónia de Paulo Sousa empata a um golo com a Espanha
2021-06-19 21:55:00
Ambas as seleções continuam sem vitórias

A Espanha voltou hoje a pecar em zonas de finalização e somou o segundo empate consecutivo no Grupo E do Euro2020 de futebol, desta vez a uma bola e perante a Polónia, orientada pelo português Paulo Sousa.

Perante 11.742 espetadores no Estádio Olímpico de La Cartuja, em Sevilha, a ‘roja’ colocou-se em vantagem aos 25 minutos, por intermédio de Álvaro Morata, mas o ‘inevitável’ Robert Lewandowski repôs a igualdade aos 54, atingindo os 67 golos em 121 aparições pelas ‘águias’ e o 54.º remate certeiro em 49 jogos disputados esta época.

Os ibéricos ainda desperdiçaram uma grande penalidade por Gerard Moreno, aos 58 minutos, e marcaram passo pelo quarto jogo seguido em fases finais de Europeus, possibilitando ao conjunto de Leste acalentar esperanças no acesso às eliminatórias.

O Grupo E é liderado pela Suécia, com quatro pontos, contra três da Eslováquia, dois da Espanha e um da Polónia, sendo que na terceira e última jornada os suecos encaram os polacos em São Petersburgo, enquanto espanhóis e eslovacos competem em Sevilha.

Com Gerard Moreno no lugar de Ferran Torres face ao ‘nulo’ com a Suécia, a ‘roja’ voltou a apostar numa construção paciente e viu Dani Olmo atirar de longe à figura de Wojciech Szczesny aos 10 minutos, logo após uma investida idêntica de Mateusz Klich para fora.

Os anfitriões assumiram o controlo das operações em ritmo baixo e abriram o marcador aos 25 minutos, graças ao primeiro remate de Álvaro Morata, que, outrora cabisbaixo, espantou críticas e assobios à sua ineficácia recente, servido na direita por Moreno.

O lance foi prontamente anulado por um dos assistentes do juiz italiano Daniele Orsato, mas o videoárbitro (VAR) atestou a posição regular do avançado, que foi ao banco agradecer a Luis Enrique e aos colegas de equipa que o defenderam nos últimos dias.

O primeiro golo da Espanha no Euro2020 penalizava a inércia da Polónia, que fez três mexidas em relação à derrota com a Eslováquia (1-2) e teve de procurar aprimorar a circulação de bola para revelar preponderância no último terço e assustar Unai Simón.

Karol Swiderski espreitou o empate aos 35 minutos, ao atirar por cima, assistido por Lewandowski, e aos 43, quando disparou de fora da área ao poste e o ressalto sobrou para o vencedor da Bota de Ouro 2020/21, que falhou na cara do guarda-redes ibérico.

O intervalo chegou com os pupilos de Paulo Sousa virtualmente eliminados do torneio, entre mais duas chances da campeã europeia de 1964, 2008 e 2012, ambas por Gerard Moreno, num livre, aos 34 minutos, e numa emenda ao centro de Jordi Alba, aos 45.

A Polónia veio com outra disposição para pressionar no reatamento e resgatou o empate aos 54 minutos, com Kamil Jozwiak a cruzar tenso na direita para um cabeceamento autoritário de Robert Lewandowski, indiferente à marcação próxima de Aymeric Laporte.

Essa reentrada enérgica encontrava reflexo na toada exercida pelas ‘águias’ em idêntica fase da partida diante da Eslováquia, que, à imagem da expulsão por duplo cartão amarelo de Grzegorz Krychowiak na segunda-feira, viria a sofrer novo golpe emocional.

Aos 57 minutos, o VAR advertiu o árbitro principal para um ‘pisão’ na área forasteira de Jakub Moder sobre Gerard Moreno, que se incumbiu de converter a grande penalidade e fez estremecer o poste da baliza de Szczesny, com Morata a errar o alvo na recarga.

O desafio tocava nos píncaros da emotividade e pronunciou o caudal atacante de Espanha e a abordagem conservadora da Polónia na última meia hora, visível num ‘tiro’ cruzado de Álvaro Morata afastado pelo guardião da equipa de Leste, aos 65 minutos.

Se os ibéricos lamentariam dois pontos perdidos nas investidas finais de Ferran Torres, que cabeceou para fora, aos 73 minutos, e de Morata, de novo perdulário perante Szczesny, aos 84, o conjunto de Paulo Sousa saiu de campo a celebrar o ponto ganho.

Para a história ficou um empate com efeitos psicológicos distintos e a estreia de Kacper Kozlowski, que se tornou o mais jovem de sempre a disputar um Europeu, com 17 anos e 246 dias, superando o recorde fixado pelo inglês Jude Bellingham na semana passada.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Olímpico de La Cartuja, em Sevilha, em Espanha.

Espanha - Polónia, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Álvaro Morata, 25 minutos.

1-1, Robert Lewandowski, 54.

Equipas:

- Espanha: Unai Simón, Llorente, Laporte, Pau Torres, Alba, Koke (Sarabia, 68), Rodri, Pedri, Moreno (Ruiz, 68), Olmo (Ferran Torres, 61 e Morata (Oyarzabal, 87).

Selecionador: Luis Enrique.

- Polónia: Szczesny, Bereszynski, Glik, Bednarek (Dawidowicz, 85), Jozwiak, Moder (Linetty, 85), Klich (Kozlowski, 55), Puchacz, Swiderski (Frankowski, 68), Zielinski e Lewandowski.

Selecionador: Paulo Sousa.

Árbitro: Daniele Orsato (Itália).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Klich (36), Moder (57), Jozwiak (59), Pau Torres (81), Lewandowski (90+3) e Rodri (90+4).

Assistência: 11.742 espetadores.