Portugal
Vlachodimos e Everton com covid-19, Jesus sem 10 jogadores devido ao surto
Redação
2021-01-24 11:25:00
Svilar é o único guarda-redes disponível e não tem qualquer minuto na I Liga, nesta época

O guarda-redes Odysseas Vlachodimos e o extremo Everton tiveram testes positivos para o novo coronavírus, aumentando para 10 o número de casos de infeção no plantel de futebol do Benfica, informou hoje o clube lisboeta.

O guarda-redes grego, de 26 anos, é o habitual titular da baliza do Benfica, enquanto o extremo brasileiro Everton, de 24, também costuma fazer parte das opções iniciais do técnico Jorge Jesus.

Os dois jogadores aumentam assim o número de infetados com o novo coronavírus no plantel, que provoca a covid-19, juntando-se a Otamendi, Nuno Tavares, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Grimaldo, Gilberto, Waldschmidt e Helton Leite.

Nesta altura, Mile Svilar é o único guarda-redes do plantel principal que o técnico tem disponível. O belga ainda não tem qualquer minuto somado esta época na equipa de Jorge Jesus, mas já jogou ao serviço da equipa B.

Além dos jogadores, este surto do novo coronavírus afetou vários elementos da equipa técnica e do ‘staff’, bem como o presidente Luís Filipe Vieira e o diretor e ex-jogador Luisão.

Desde o início da temporada, o Benfica já teve 21 jogadores infetados.

Aos 10 atletas atualmente infetados - Otamendi, Nuno Tavares, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Grimaldo, Gilberto, Waldschmidt, Helton Leite, Vlachodimos e Everton - juntam-se Svilar, Darwin, Weigl, Taarabt, Pizzi, Jardel, João Ferreira, Seferovic, Gonçalo Ramos, Cervi e Gabriel, além do caso de Pedrinho, que chegou a estar em isolamento após um resultado inconclusivo, em agosto.